Publicidade
Esportes
Triathlon Solidário

Triatletas manauaras realizam torneio solidário neste domingo na Ponta Negra

O triathlon solidário tem como objetivo arrecadar brinquedos que serão doados para um projeto social que ajuda crianças, no bairro Santa Etelvina, Zona Norte de Manaus 06/12/2016 às 09:32 - Atualizado em 08/12/2016 às 20:35
Show tri
Triatletas estão unidos para ação social de fim de ano (Foto: divulgação)
Jéssica Santos Manaus (AM)

Grupos de triathlon de Manaus uniram-se neste fim de ano para realizar um triathlon solidário, que busca arrecadar brinquedos que serão doados a um projeto social, no bairro Santa Etelvina, Zona Norte de Manaus.

“A iniciativa foi minha, mas fiz um convite para meu amigo João Pereira (o Pit) e para o Sidney Arruda, e nossos amigos do triathlon abraçaram a nossa ideia", disse Frank Ney Lopes, um dos organizadores do evento.

O percurso do triathlon será 750 metros nadando, 20 km pedalando e 5 km correndo, para finalizar o desafio. A natação será na praia da Ponta Negra, apenas pela margem do rio, e as etapas de ciclismo e corrida serão no Alphaville Manaus, ambos na Zona Oeste de Manaus. O percurso foi feito com o intuito de ser seguro para os atletas participantes, segundo o organizador.

O triathlon tem o título de “Nada, pedala, corre – Encontro dos amigos do triathlon. Isso porque várias equipes apoiaram a ideia do triatleta e técnico de triathlon Frank Ney Lopes. “50 atletas já estão inscritos para o evento, mas esperamos que no dia, 70 participem da prova. A expectativa é que possamos ajudar o máximo de crianças possível”, disse Frank.

Quem ainda não se inscreveu, pode levar o brinquedo no dia do triathlon, e participar. “Não será uma competição, e sim um treinão, uma confraternização entre amigos”, disse Frank. O encontro inicial dos triatletas será no estacionamento do Alphaville.

As crianças fazem parte do projeto ‘A luz do Senhor’, da comunidade Santa Teresa, no bairro Santa Etelvina, Zona Norte. “Meus filhos participaram desse projeto. Ele foi iniciado há 4 anos pela tia Rose, e trabalha com mais de 100 crianças, de 4 a 13 anos, oferecendo aulas de reforço gratuitas, duas vezes por semana, e também a leitura da bíblia. O objetivo é tirar essas crianças da rua,  não deixando que elas tenham tempo ocioso para fazer coisas erradas”, destaca Frank.

Frank é professor de educação física, e hoje também ajuda no projeto. “Prometi que quando eu fosse graduado, iria ajudar com as atividades físicas, e hoje acontece isso, ajudo como posso”, disse ele.

Está planejado um dia dedicado às crianças do projeto: será 18 de dezembro, com uma manhã repleta de atividades de lazer. “Terá café da manhã, gincanas, brincadeiras, almoço e, no final, a aguardada entrega dos brinquedos”, disse Frank.

Publicidade
Publicidade