Terça-feira, 20 de Agosto de 2019
tragédia

Tripulante diz que sobreviveu à acidente porque ficou em posição fetal

De acordo com o comissário boliviano, houve muito desespero quando os passageiros perceberam o que estava de fato ocorrendo



ACIDENTTRI.jpg Erwin foi um dos dois tripulantes que sobreviveram à queda; três jogadores e um jornalista também foram resgatados com vida e estão no hospital
29/11/2016 às 19:54

Sobrevivente do trágico acidente com o avião que levava a delegação da Chapecoense para Medellin, na Colômbia, onde a equipe disputaria a final da Copa Sul-Americana, o comissário Erwin Tumiri revelou que escapou da morte porque seguiu protocolos de segurança. "Coloquei umas malas entre as pernas e fiquei na posição fetal, recomendada para acidentes", disse ele, em declarações dadas a uma rádio colombiana e reproduzidas pelo jornal boliviano La Razón. 

De acordo com o comissário, houve muito desespero quando os passageiros perceberam o que estava de fato ocorrendo. "Com a situação de pânico, muitos se levantaram dos assentos e começaram a gritar", afirmou ele, segundo o site. Erwin foi um dos dois tripulantes que sobreviveram à queda. A outra foi  foi a assistente de bordo Ximena Suárez.

Entre os jogadores, sobreviveram o lateral Alan Ruschel, o zagueiro Neto e o goleiro reserva Jackson Follman, que teve uma perna amputada. Todos estão hospitalizados. Conforme reportagem do site GloboEsporte.com, a situação do zagueiro Neto, o último a ser resgatado com vida, é boa. Ele passou por uma cirurgia no tórax e, segundo o site, passa bem. 

Receba Novidades

* campo obrigatório

Mais de Acritica.com

Sobre Portal A Crítica

No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.