Sexta-feira, 24 de Maio de 2019
Craque

Tropeço do Leão: Nacional fica no empate com o irregular Náutico-RR na estreia da Série D

O Leão da Vila Municipal não conseguiu superar a equipe montada às pressas pela diretoria do Alvirrubro de Caracaí. Time de Roraima atuou com jogadores irregulares e deve ser punida pela CBF com a perda de pontos



1.jpg
Nacional ficou no empate com o Náutico-RR na estreia do Leão na Série D do Brasileirão.
12/07/2015 às 20:21

O Nacional não conseguiu superar o péssimo estado do gramado e a arbitragem do paraense Djonalton Costa de Araújo que não marcou um pênalti legítimo a favor do Naça no primeiro tempo e ficou no empate em 1 a 1 contra o Náutico de Roraima, no estádio Ribeirão, em Boa Vista, ontem,  na estreia da Série D do Campeonato Brasileiro.   

O empate teve sabor de derrota para a equipe amazonense porque o Náutico entrou em campo com os 11 jogadores sem estar regularizados no Boletim Informativo Diário (BID) da Confederação Brasileira de Futebol (CBF), e deve ser penalizada com a perda de seis  pontos, por cada jogador irregular.


Apesar do péssimo gramado do estádio Ribeirão, o Naça começou envolvendo o adversário no toque de bola e tentando atacar. Aos 5 minutos, Charles foi derrubado dentro da área, mas o árbitro Djonalton Costa não marcou.  O Naça chegava bem ao ataque, mas falhava no momento das finalizações. Aos 21, Danilo Rios tocou para o atacante Nando que bateu cruzado, mas o goleiro do Náutico, Stanley espalmou para escanteio.  O time roraimense chegou com perigo numa falta cobrada por Anderson Peixe que Rodrigo defendeu e o placar do primeiro tempo terminou 0 a 0.

O Naça voltou mais ofensivo na segunda etapa com dois atacantes Nando e Júnior Paraiba, mesmo assim as chances de gols perdidas continuavam. O Náutico passou a ameaçar o gol nacionalino nos contra-ataques e quase marcou com Bruninho, que recebeu livre na pequena área e chutou,  o goleiro Rodrigo Ramos fez grande defesa salvando o Nacional. Aos 32, o lateral Peter derrubou o atacante Rafael na área e o árbitro deu penalidade máxima contra o Naça. Alex bateu bem e fez 1 a 0 Náutico. O gol asssustou o Nacional que chegou ao empate com Junior Paraíba, que recebeu passe de Maurício Leal. As duas equipes atacaram, mas não coseguiram mudar o placar de 1 a 1.


No final da partida o meia-atacanjte Thiago Floriano lamentou a falta de sorte e tantos gols perdidos pelos atacantes nacionalinos.  “Perdemos dois pontos importantes. Um time que quer conseguir o acesso não pode desperdiçar esses pontos contra equipes mais fracas. Agora é pensar no Vilhena temos que vencer em casa”, avaliou Floriano.

Time irrregular

O  presidente do Náutico, Adroir Bassorici, admitiu que não havia conseguido regularizar todos os seus jogadores no BID. “Não conseguimos regularizar todos. Tivemos que jogar com os que estão regularizados e com os que não estão. Perder por W.0 seria muito pior. Isso aconteceu por falta de dinheiro pra trazer logo os jogadores que vieram de fora”, explicou.  


Apesar de não começar bem na competição, o presidente do Naça, Mário Cortez, descartou a possibilidade de demitir o técnico Lana pelo resultado em Roraima. “Faz parte da competição pelo menos trouxemos um ponto. O resultado não vai influenciar em mudanças na comissão técnica. O treinador tem que começar e terminar na competição. O time do Nacional jogocu contra o árbitro e o gramado ruim”, afirmou Cortez.



Mais de Acritica.com

Sobre Portal A Crítica

No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.