Domingo, 19 de Maio de 2019
Craque

Ultimato ao Ultimate: ‘Não aceito outra luta’, diz Aldo, que quer um combate pelo cinturão

Lutador amazonense criticou regalias que rival Conor MacGregor está recebendo do UFC em relação ao seu futuro na organização e decretou que só pisa no octógono para disputar o cinturão



1.jpg
Aldo criticou o UFC e disse que só luta se for pelo cinturão.
13/01/2016 às 12:56

Um rei sem chance de reaver sua coroa. É dessa maneira que o ex-campeão dos penas do UFC, José Aldo, está se sentindo. O Amazonense não poupou críticas ao Ultimate em relação a diferença de tratamento entre ele e o irlandês Conor McGregor, que está moldando seu futuro e, de forma inédita, pode acumular o título dos penas e dos leves da Organização, caso vença Rafael Dos Anjos, no UFC 197, em março.

José Aldo cobra do UFC uma revanche contra McGregor, no entanto, o irlandês deve subir de categoria e seu próximo duelo deveria ser contra Frank Edgar em nova disputa pelo título dos penas. Em entrevista ao Portal vale Tudo “bateu o pé” e afirmou que só volta a entrar no octógono do Ultimate se pela disputa do cinturão.  

“Logo após a luta, o Dana (White) foi até o vestiário e falou pra gente que a próxima luta seria contra o Frankie Edgar pelo cinturão, porque o Conor (McGregor) iria subir pros leves, porque ele não estava conseguindo bater o peso. Eu, por mim, lógico que quero uma revanche com ele, até pelo fato de que não teve luta. Nenhum dos dois lutou, foi um soco só que ele conseguiu conectar e venceu a luta. Beleza, parabéns, mas não era aquilo que todos esperavam. Mas eu não vivo em função disso, vivo sempre o amanhã. Se for uma revanche ou uma luta pelo título, pouco importa. Mas, lógico, um dia vamos lutar de novo, sei que vou ganhar dele, sei que tenho capacidade. Não vejo outra luta e também não aceito outra luta que não seja pelo cinturão”, confirmou Aldo.



O Scarface também “disparou” contra o Ultimate, revelando promessa do presidente, além de criticar o UFC, afirmado que “deram muita asa” ao irlandês, que agora está mandando mais que o próprio Dana White.

“Quando assinamos o contrato a intenção era de que o vencedor fosse lutar no peso de cima (leves), mas a gente teria que abandonar o cinturão da categoria de baixo (penas). Isso era o certo, era o que falaram pra gente. Se a gente lutasse em cima, ganhasse ou perdesse, e tivesse a oportunidade de lutar na categoria de baixo ia ser direto pelo cinturão. Acho que deram muita asa para ele (McGregor), deixaram ele crescer bastante, hoje em dia ele está jogando, mandando muito mais do que eles. Acho isso errado, nunca teve ninguém fazendo isso. Não importa se é dinheiro ou não nesse momento, o que importa é mostrar quem manda, quem é dono, quem é o patrão, não um simples m... falando de uma coisa onde você vê que ele não merece estar onde está. Sempre respeitei todos os méritos, mas ele teve muito mais sorte do que méritos”, disse.

Promessas à parte, a verdade é que José Aldo, nocauteado a 13 segundos no combate pelo cinturão dos penas em dezembro passado, tem futuro incerto no UFC. Conhecido por sua língua afiada, o amazonense por seguidas vezes tem irritado o patrão Dana White, que por sua vez, não esconde a falta de respeito pela história do “campeão do povo”.


Mais de Acritica.com

Sobre Portal A Crítica

No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.