Publicidade
Esportes
Olimpíadas,Arena da Amazônia, Manaus,Amazonas

Um dos articuladores, Gesta espera que Olimpíadas em Manaus vá além dos estádios

Um dos entusiastas dos jogos espera que os jogos seja uma forma de popularizar o esporte e que a história seja escrita no Amazonas durante o evento 16/03/2015 às 21:51
Show 1
Gesta foi o principal articulador da campanha amazonense em nível internacional
Camila Leonel Manaus (AM)

Um dos principais articuladores da candidatura de Manaus como uma das sedes das Olimpíadas de 2016, Roberto Gesta, avalia como a realização de um sonho Manaus fazer parte dos Jogos. O presidente da Confederação Sul Americana de Atletismo, pontuou, porém que é preciso que o evento em Manaus não se restrinja apenas aos estádios, mas que se torne uma forma de popularizar o esporte e os conceitos olímpicos na capital amazonense.

Gesta fez parte do comissão que estava em Copenhague, quando a decisão da sede das Olimpíadas de 2016 foi a nunciada no dia dois de outubro de 2009. De acordo com ele, um dos principais argumentos para sustentar a candidatura da cidade brasileira era que “as Olimpíadas não eram apenas do Rio, mas da América do Sul”.

Para que Manaus fosse inclusa, nas seletas cidades que receberiam o futebol, Gesta disse que “intercedeu” pela cidade.“O futebol é a única modalidade que será realizada fora do Rio. São três cidades do sudeste com três cidades, o centro-oeste com Brasilia e o nordeste com a Bahia e ficou faltando o norte. A Amazônia e uma referência internacional em todos os sentidos e ao abranger o Brasil como um todo, a Amazônia não podia ficar de fora. O Amazonas é um excelente Estado, temos uma organização já comprovada. Manaus agrega um valor muito grande aos jogos”.

Apesar de trabalhar para os jogos na capital baré, Gesta reconheceu que os grandes articuladores para que Manaus fosse escolhida foi do Governador, José Melo, do vice-governador, Henrique Oliveira, e do prefeito, Arthur Neto.

Para Roberto Gesta, a sensação de ver Manaus como sede olímpica é a realização de um sonho. “É notavel que é um grande feito. Cerca de 10 anos atrás, o Nuzman falou que tinha lido um livro de ficção que os Jogos Olímpicos seriam na Amazonia no futuro e isso sempre ficou na minha memória. Então, nós apressamos o futuro. É um sonho que se realiza e espero que os jogos não se restrinja só aos estádios”, disse.



Publicidade
Publicidade