Terça-feira, 20 de Agosto de 2019
ALVORADA X BETÂNIA

Unidos do Alvorada e Amigos da Betânia lutarão pelo título do Peladão principal

Pedro quer seu bicampeonato no Peladão, enquanto Jr. Negrão irá para sua primeira final, repetindo o feito do pai Júlio César. Final acontece neste sábado (16) na Arena da Amazônia



Pelad_o_principal_3C3C4462-02BD-4B58-A022-6AEC3D2517CA.jpg Fotos: Antônio Lima
15/02/2019 às 16:26

“Jogar a final do Peladão Principal na Arena da Amazônia é o sonho de todo boleiro”, afirma Pedro Lopes, volante do  Unidos do Alvorada, que só pensa na decisão do próximo sábado (16). Quem também está ansioso é o jogador do time Amigos da Betânia E.C., Júlio César, conhecido como “Jr. Negrão”, pois essa será a sua primeira final de Peladão, e a decisão entre Alvorada e Betânia promete estremecer as arquibancadas da Arena!

“Eu tinha chegado a três semifinais e, desta vez, finalmente cheguei a uma final, e é muito importante, muito gratificante ver a felicidade do povo da Betânia, então, espero que dê tudo certo no sábado”, disse o atacante Jr. Negrão, que jogou como profissional, passando pelo Fast, São Raimundo, mas se destacando mesmo no América-AM. Em 2012, porém, ele deixou o futebol profissional e abraçou o  amador, disputando o Peladão, desde então, por vários times, até  à sonhada final  este ano.

O pai de Jr., Júlio César, também jogou uma final de Peladão, em 1986, quando foi campeão pelo temido  JAP, time do São Raimundo, e sonha ver o filho ser campeão também. “Ele já jogou por vários times que poderiam ter sido campeões e não foram, e agora está na primeira final, então,  vem toda a família prestigiar, torcer e comemorar, se Deus quiser”.

Pedro, em contrapartida, conquistou o título do Peladão no ano passado, e vai sentir novamente a responsabilidade de lutar pelo troféu com a Arena cheia de torcedores. “São dias de mais pressão do que alegria porque, num time grande como a gente tá, o Alvorada, Betânia, sempre vai ter pressão, todos querem ganhar, e a cobrança é grande”, admite ele.

Mas Pedro também já está imaginando o tamanho da torcida, que deve fazer a Arena ‘pulsar’  na decisão. “Todos estão bem animados, dizendo que vai ser casa cheia, com a Arena sendo bem ao lado do bairro e da escola de samba. E eu vou ter que jogar  dobrado porque tenho cobrança da torcida e da família também, mas estamos  concentrados e, se Deus quiser, vamos sair com a vitória”. 

Times confiantes

Para o técnico do Unidos do Alvorada, a final contra os Amigos da Betânia faz jus ao que se espera da decisão do Peladão. “A gente já vinha fazendo o planejamento para jogar contra o Betânia na final porque é um time qualificado e que merece estar nessa final. Já trabalhamos como faremos a parte tática do jogo, os jogadores entenderam, e vamos buscar esse bicampeonato”, destacou Waldeson Lima, o “Son”. 

O presidente do Amigos da Betânia vive o momento dourado no futebol amador, com a chegada do seu time à final do Peladão. Contente, assim como toda a comunidade do bairro que dá nome à equipe, ele agora tem a confiança de que o time atingirá a glória contra o Unidos do Alvorada.

“Nossa expectativa é muito grande, mas estamos muito confiantes. Espero que o jogo seja de igual para igual, respeitando o adversário. Nosso objetivo é trazer o troféu para o nosso bairro que está apoiando 100% o time. Nós tivemos obstáculos, mas  ultrapassamos cada um”, disse Alex Pinheiro.

Ficha técnica

Amigos da Betânia E.C.

Jogadores: Jr. Negrão, Budy, Bruninho, Claudinho, Gleidson, Alesanko, Luquinha, Alexssander, Paulinho, Ruan, Guigui, Baby , Chuchu, Roger, J. Lúcio.

Técnico:  Sidney Bento

Unidos do Alvorada

Jogadores: Weber, Dóda, Cláudio, William, Ulisses, Pedro, Quiglas, Amorim, Everton, Adeílson “Come lixo”.

Técnico:  Waldeson Lima “Son”

Local - Arena da Amazônia

Hora - 17h 

Receba Novidades

* campo obrigatório

Mais de Acritica.com

Sobre Portal A Crítica

No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.