Quarta-feira, 13 de Novembro de 2019
UFC

'Urso manauara' estreia neste sábado (20) no UFC em luta nos Estados Unidos

Em busca de sua primeira vitória no UFC e representando o jiu-jítsu amazonense, o atleta enfrenta o norte-americano Sam Alvey



zCR0219-01R_CCBB7BF1-419A-4182-8F10-04F6AF02E539.jpg Foto: UFC
19/07/2019 às 13:39

O amazonense Klidson Abreu, conhecido “Urso Branco”, entra no octógono do UFC San Antonio neste sábado (20), às 18h (Horário de Manaus), para fazer sua segunda luta na organização, contra o estadunidense Sam Alvey, no Texas, Estados Unidos. O manauara, criado no bairro Alvorada, pretende alcançar sua primeira vitória no Ultimate para se firmar na divisão dos meio-pesados. Atualmente, lutador está treinando na academia American Top Team, na Flórida, com grandes nomes do MMA.

O caderno Craque, do Jornal A Crítica, bateu um papo exclusivo com o lutador, que comentou a rotina de treinos com atletas experientes, o fortalecimento do seu wrestling, sua trajetória e a última luta no UFC.



Parceiros de treino

O card do brasileiro é de encher os olhos, acumula 14 vitórias e três derrotas, também é conhecido como “terror dos russos” por ter batido três atletas dessa nacionalidade. Klidson foi dono do cinturão em sua categoria no Brave FC, usando o jiu-jítsu como principal arma. Ele ressaltou a importância de treinar com grandes atletas. “Estou há seis semanas treinando na American Top Team, aqui eu olho pro lado tem vários atletas de peso, experientes e campeões: Amanda Nunes, Thiago Marreta, Dustin Pourier e o Alexei Oleynik também, é uma motivação a mais, estou com muita sede de vitória”, disse o amazonense, que pretende retornar aos dias de glória dentro do octógono. 

Jiu-jítsu e Wrestling

A American Top Team é uma academia conhecida por ter atletas de ponta no Wrestling. O Urso Branco conta que o estilo da academia favorece o ponto principal do seu jogo: o Jiu-jítsu. São dez vitórias por finalização na carreira. “O treino de Wrestling casou muito, com certeza é algo que tem ajudado bastante”, afirmou Klidson. 

Trajetória até o UFC

Klidson nasceu em Manaus e foi criado no bairro Alvorada, aos 18 anos teve oportunidade de treinar em Toledo, no Paraná, e lá evoluiu no cenário do MMA. Desde então, o amazonense disputou diversos eventos da modalidade, no Brasil e no exterior, principalmente na Rússia, tendo sucesso contra atletas renomados da modalidade. “Muito orgulho da minha história, saí da Alvorada sem nada e hoje tô aqui, já tem uma semelhança com a trajetória do próprio José Aldo”, comentou. Ele busca escrever um novo capítulo de sucesso, agora no maior e mais badalado evento de MMA do mundo.

Última luta 

No primeiro confronto pelo UFC, Klidson aceitou a luta contra Magomed Ankalaev com apenas três semanas de antecedência, ele admite que não estava nas melhores condições físicas para o combate. “Peguei em cima da hora a luta, não bati o peso ideal, mas agora estou muito bem fisicamente”. O atleta tem feito um trabalho intensivo com sua nutricionista, Carol Zawadzki, para o confronto de sábado. “Foi bem intensa a preparação, consegui perder bastante peso em poucos dias, saí de 112kg para 104kg” completou.

Brasileiros no card 

O UFC San Antonio, conta apenas com dois brasileiros no card principal: Rafael dos Anjos e Francisco “Massaranduba”. Os dois lutam contra Leon Edwards e Alexander Hernandez, respectivamente. Dos Anjos, que já foi campeão da categoria peso leve busca retomar o caminho do cinturão, dessa vez pelos meio-médios. Já Massaranduba, faz sua luta na divisão dos leves. O destaque vai para a brasileira Jennifer Maia, que luta no card preliminar, contra Roxanne Moddaferi, na divisão das peso mosca.

News whatsapp image 2019 06 21 at 16.12.51 7cbfadd4 8d2b 47cf a09e 336b83276e71
Repórter de A CRÍTICA

Mais de Acritica.com

Sobre Portal A Crítica

No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.