Quinta-feira, 16 de Julho de 2020
Craque

Vasco decepciona torcida de Manaus e fica apenas no empate contra o Oeste-SP

Numa noite de muitos erros do time carioca, o empate pareceu um resultado justo para ambos. Invasão de campo e lata de cerveja atirada contra jogador foram os fatos lamentáveis ocorridos na Arena da Amazônia



1.jpg Douglas foi bem marcado durante o primeiro tempo
17/09/2014 às 19:11

Foi um jogo quente, tanto pelo calor do clima manauara, como pelos fatos ocorridos durante a partida. Oeste-SP e Vasco fizeram um duelo em que cada time dominou um tempo do confronto. No primeiro, a equipe paulista dominou e abriu o placar com gol polêmico com direito a lata arremessada em jogador. Na segunda etapa, Joel Santana modificou o time e conseguiu o empate de pênalti há dez minutos do fim.

O torcedor vascaíno que compareceu a Arena da Amazônia na noite desta terça-feira (16) saiu decepcionado com a atuação da equipe diante do modesto Oeste-SP. Durante boa parte do jogo, o Rubrão (como é conhecido o clube do interior de São Paulo) dominou as ações e teve mais chances de fazer o gol.



Tanto que aos 19 minutos da etapa inicial, o atacante Fábio Santos acertou um chutaço de fora da área que bateu no travessão do goleiro uruguaio Matín Silva e pingou sobre a linha e voltou pra pequena área. O árbitro olhou para o bandeira que corria para o meio de campo e não teve dúvidas, correu para o centro e validou o gol do Oeste-SP. Porém, a bola não ultrapassou a marca da cal.

O fato triste do lance foi a sua sequência. Na comemoração, o atacante do Rubrão corria em direção da torcida quando foi recepcionado por uma latada na cabeça. Fábio Santos foi ao chão, mas logo se recuperou e voltou pro jogo. No entanto, o fato deve ser relatado na súmula da partida e o estádio amazonense poderá sofrer sansões por conta da Confederação Brasileira de Futebol (CBF).

O jogo seguiu sem muitas emoções, pelo lado do Vasco o único que assustava o gol de Anderson era Maxi Rodríguez, que arriscava chutes de longa distâcia. Por outro lado, o Oeste teve grande chance de ampliar o marcador com o mesmo Fábio Santos que fuzilou o gol de Martín Santos que fez grande defesa. A primeira etapa terminou sem mais emoções.

No segundo tempo, o técnico Joel Santana resolveu botar o Vasco em cima do Oeste sacando Aranda e Maxi Rodríguez e colocando em campo Edmilson e Dakson. Com as mudanças o time da Cruz de Malta começou a subir com mais frequência ao ataque, mas pecava nas finalizações. Mas foi somente com a entrada do garoto Talles que o time de São Januário conseguiu melhorar.

Aos 34 minutos o veloz atacante invadiu a área e foi derrubado por Halisson: pênalti para o Vasco cobrar. O meia Douglas, até então apagado no jogo cobrou bem e empatou a partida. O que se viu em seguida foram muitos passes errados e o time vascaíno tentando vencer o jogo na base da pressão desordenada de seu time.

A igualdade no placar mostrou bem o que foi o jogo e o time paulista saiu satisfeito do gramado da Arena da Amazônia. Já o Vasco continua a sina de não alcançar a liderança do campeonato. Na próxima rodada o time de São Januário enfrenta o Náutico, em casa e o Oeste-SP viaja até Campinas para pegar a Ponte Preta, ambas as partidas no próximo sábado dia 20.  


Mais de Acritica.com

Sobre Portal A Crítica

No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.