Publicidade
Esportes
Craque

Vasco e Flamengo duelam pela primeira vez em 2013

Eternos rivais se enfrentam pelo campeonato carioca. O primeiro jogo entre as equipes será disputado no estádio do engenhão às 17h30 (horário de Manaus) 31/01/2013 às 08:46
Show 1
Vasco e Flamengo fazem o jogo de maior rivalidade do Rio de Janeiro
A crítica Manaus (AM)

Equilibrados entre a ansiedade e a excitação pela primeira vez, sempre inesquecível, nove jogadores vão experimentar o frio na barriga de disputar um Vasco e Flamengo, hoje, às 17h30 (horário de Manaus), no Engenhão. Para guardar as melhores recordações, não pode tremer na hora H.

Do lado vascaíno, seis atletas vão perder a virgindade no Clássico dos Milhões: Alessandro, André Ribeiro, Fillipe Souto, Pedro Ken, Jhon Cley e Leonardo. Em comum, eles têm o sonho de conquistar o coração dos torcedores. E um bom desempenho hoje será o primeiro passo. “É um jogo em que se define um atleta de Vasco ou de Flamengo. Esse clássico dá ao atleta uma chance de provar para ele mesmo que é um jogador em nível de um grande clube. Tem que se ter uma participação e um equilíbrio muito grandes porque a cobrança é imensa”, disse o técnico Gaúcho, para quem o sucesso ou o fracasso no clássico fica gravado para sempre.

“Qualquer coisa que acontecer de ruim o atleta fica marcado, mas, se fizer algo de bom, é visto de maneira positiva. É um jogo que você joga com tudo”, emendou.

Nei chega à Colina

O Vasco apresentou ontem o lateral-direito Nei, ex-Internacional. Com 27 anos e alguns títulos de expressão no currículo, o novo reforço destacou o bom ambiente encontrado no Gigante da Colina e o seu espírito de liderança.

“Por onde passei, quando não fui capitão, quando o capitão saía, era eu que ficava. Penso que não precisa ter a faixa para ser líder. Gosto de motivar a equipe independentemente das circunstâncias”, afirmou.

Inscrito na Taça Guanabara, o lateral se disse pronto para estrear. Mas afastou uma titularidade imediata. “Respeito muito o Elsinho e o Abuda. Chego aqui agora, sou terceiro lateral. Vou tentar conquistar o meu espaço”, projetou Nei.

Lado do mengo

O Rubro-Negro tem um time mais rodado. Somente três jogadores que serão titulares não disputaram um Vasco e Flamengo: os recém-contratados João Paulo e Elias, além de Rafinha, cria da base, que ainda não enfrentou o adversário nos profissionais.

Para Elias, a rivalidade é muito prazerosa. “Por mim, só teria clássicos. É mais gostoso, motiva”, disse o volante, que lembrou ter retrospecto de gols em clássicos.

Para o técnico Dorival Júnior, quem veste uma das duas camisas que se enfrentam hoje precisa estar pronto para isso: “Pedi a eles que tenham tranquilidade, mas que não deixem de ter a personalidade para um jogo dessa importância. Alguns desses jogadores (dos dois lados) já jogaram o clássico na base e têm ideia do que representa. Quem está chegando vai conhecer. O profissional tem que estar preparado para um momento como esse”, declarou o comandante do Mengo.

Badalação

O treinador se preocupa com a badalação sobre Rafinha. No treino de ontem, gritou quando o atacante tentou fazer um gol de cobertura.

“Também vale gol feio”. E acrescentou: “Quando o foco se volta para o jogador, ele não pode se envolver no oba-oba. Com um garoto, isso é mais contundente”, analisou o técnico rubro-negro, cobrando mais “cabeça” do jogador.

Publicidade
Publicidade