Publicidade
Esportes
Craque

‘Vasco está vivo’, diz Eurico Miranda após ser eleito presidente do Vasco da Gama

Em eleição conturbada na sede do clube carioca, a chapa liderada por Eurico venceu a disputa com o dobro dos votos do segundo colocado. O polêmico cartola retorna ao Cruzmaltino depois de gestão conturbada do ídolo Roberto Dinamite 12/11/2014 às 09:47
Show 1
Eurico Miranda vence as eleições e volta a comandar o Vasco pelos próximos três anos.
ACRITICA.COM Manaus (AM)

Eurico Miranda e seu tradicional charuto estão de volta ao Clube de Regatas Vasco da Gama. Depois de um processo eleitoral bastante conturbado, o anúncio da vitória da chapa do cartola foi feito durante a madrugada desta quarta-feira (12). Com 2.733 votos, a chapa liderada pelo dirigente ficou na frente do grupo apoiado pelo ex-jogador Edmundo, e deverá permanecer no cargo até dezembro de 2017.

Aos gritos de “Casaca”, Eurico foi ovacionado por seus correligionários e volta ao cargo que ocupou entre 2001 e 2008, sucedendo o maior ídolo da história do clube, Roberto Dinamite. A apuração varou a madrugada e a chapa “Volta Vasco, Volta Eurico”, liderada pelo cartola, recebeu 2.733 votos, contra 1.570 de Júlio Brant e 1.155 de Roberto Monteiro. Logo após o anúncio do resultado, o recém-eleito presidente fez um de seus conhecidos discursos.

"O Vasco estava semi-morto e hoje o Vasco está vivo. Só quero dizer uma coisa, a partir do momento que eu assumir, o Vasco vai voltar a ser respeitado, dentro e fora de campo. Tive o dobro da votação dos outros dois candidatos juntos, isso é uma demonstração que o Vasco queria que eu voltasse. Eu só voltei para resgatar o Vasco, para tirar o Vasco desta situação", comemorou Eurico, sem tirar o seu tradicional charuto do canto da boca.

Adversário de Eurico quase apanha 

Antes do término da apuração da terceira urna, o candidato Júlio Brant, que tinha o apoio do ex-jogador Edmundo, seguiu as orientações dos seguranças e deixou São Januário para evitar confusões. O adversário de Eurico foi escoltado por mais de dez policiais até um banheiro, onde trocou a camisa da chapa que representava e colocou uma social. Em seguida, Brant se dirigiu a uma das saídas do estádio, onde era aguardado por dois veículos com seguranças armados, além de uma viatura.

Temendo a ação de membros de uma organizada do Vasco que apoiavam Eurico Miranda e Roberto Monteiro, um dos seguranças chegou a sacar uma arma e deu início a um tumulto. Brant correu para a viatura, que saiu "cantando pneus" sob tapas e pontapés. A apuração continuou, mas com a presença do Batalhão de Choque do Rio de Janeiro, que chegou a São Januário para reforçar a segurança do pleito.

Apesar da vitória da chapa de Eurico Miranda na eleição desta terça, o cartola só tomará posse no dia 1º de dezembro. Isto porque a eleição no clube ocorre de maneira indireta: os 120 vascaínos da chapa vencedora do pleito se reunirão no dia 19 de novembro, quando tomarão posse no Conselho Deliberativo do clube, e deverão confirmar a indicação do nome do dirigente ao cargo do presidente.

Publicidade
Publicidade