Publicidade
Esportes
Craque

Venda de ingressos registra primeiros tumultos

Mais de mil pessoas se concentram na frente da sede do Nacional Futebol Clube, onde apenas um caixa faz a venda dos bilhetes para o jogo contra o Vasco da Gama, causando lentidão na comercialização e ânimos exaltados 15/08/2013 às 08:45
Show 1
Tumulto em frente a sede do nacional na manhã desta quarta (14) durante a venda de ingressos para o jogo da Copa do Brasil
acritica.com* Manaus (AM)

Os dois pontos de vendas físicos de ingressos para o jogo entre Nacional e Vasco da Gama, que acontece em Manaus no próximo dia 20 de agosto válido pela Copa do Brasil, amanheceram com grandes filas de torcedores. Na loja Line Nell, Centro de Manaus, os 500 ingressos se esgotaram em menos de 30 minutos e houve tentativa de invasão, após revolta popular. Na sede do Nacional Futebol Clube, no bairro Adrianópolis, uma vidraça da porta de entrada foi quebrada.

Enquanto na Line Nell cerca de 400 pessoas se organizaram até com listas à espera da abertura da loja, prevista para as 10h, mais de mil torcedores ainda se concentram na frente da sede do Nacional, onde as vendas de ingressos começaram às 8h. Como há apenas um caixa fazendo a comercialização, somente uma pessoa por vez pode entrar na sede, o que começa a causar tumulto.

A fila em frente a sede do clube amazonense começou a se formar por volta das 15h desta terça-feira (13), quando as primeiras 50 pessoas chegaram ao local. Elas afirmaram que receberam informações falsas de que os ingressos começariam a ser vendidos ainda na terça mas, ao serem notificadas que seria somente na quarta-feira, decidiram acampar no local. Quando o dia amanheceu, o número de torcedores já chegava a 1 mil.

Às 8h, abriram a porta de entrada da sede mas apenas uma pessoa efetuava a venda, em ritmo lento. Isso, mais o fato de que só era permitida a entrada de uma pessoa por vez, elevou o clima de tensão no local e a Polícia Militar teve que intervir para tentar organizar a fila.

Segundo informações, aproximadamente 80% dos que ocupam a rua São Luis, no Adrianópolis, esperam comprar ingressos para torcer para o Vasco. Isso causou um breve atrito entre torcedores dos times amazonense e carioca, que foi logo abafado. O clima continua tenso e a fila desce em direção ao Boulevard Álvaro Maia.


Já no Centro da cidade, pouco mais de 400 pessoas ainda esperam a abertura da loja Line Nell. Elas estão no local desde 18h de terça e a noite foi em clima de festa, com direito à cerveja gelada e rodas de pagode. Para evitar furos na fila de espera, os próprios torcedores organizaram listas, com cada folha composta por até 30 nomes.

De manhã, foram conferir a lista e constataram que haviam pessoas na fila que não tinham assinado a relação. Discussões tomaram conta da cena, mas também foram logo resolvidas. Os torcedores, porém, ameaçaram atos violentos caso não haja ingressos suficientes para todo mundo.

Na Line Nell serão disponibilizados 500 ingressos, enquanto na sede do Nacional são 1,5 mil à venda. Com os 3 mil bilhetes vendidos pela internet, são 5 mil ingressos postos à venda, número que equivale à capacidade máxima do estádio Roberto Simonsen, no Sesi, Zona Leste.


*Com informações da repórter Bruna Souza e do repórter fotográfico Ney Mendes






Publicidade
Publicidade