Domingo, 15 de Dezembro de 2019
Craque

Vila Belmiro é penhorada por empresa responsável pelos direitos de imagem de Pelé

A "Sport 10" entrou com uma ação na Justiça devido ao não-pagamento das parcelas do contrato entre Santos e empresa para a utilização da imagem do ex-jogador em eventos



1.jpg Pelé é o maior ídolo da torcida do Santos
15/12/2015 às 14:21

A Vila Belmiro foi penhorada pela Justiça de São Paulo em processo movido pela Sport 10 Licenciamentos do Brasil, empresa responsável pela imagem de Pelé, como garantia do pagamento de uma dívida superior a R$2,3 milhões. O clube paulista deverá  pagar uma parcela de US$ 250 mil, vencida em julho do ano passado, e outras quatro de US$ 100 mil que deveriam ter sido pagas entre junho e setembro passados.

Desde abril de 2013, o Santos possui um contrato de utilização do maior ídolo da torcida em ações de marketing desde abril de 2013. No ano passado, o documento foi renovado e o contrato teria a duração de 50 anos. O contrato foi firmado na gestão do presidente Odílio Rodrigues.  A execução tramita na 16° Vara Cível de São Paulo.



A nova diretoria do Santos não estaria satisfeita com as exigências da empresa para disponibilizar a imagem de Pelé em eventos do Santos. O contrato diz que Pelé deve fazer quatro aparições pessoais em 2015 e 2016 por US$ 500 mil ao ano. De 2017 e 2019, duas aparições custarão US$400 mil por ano. A insatisfação da diretoria vem principalmente do fato de precisar pagar passagens de primeira classe e hospedagens em hoteis cinco estrelas aos membros da empresa que cuida da imagem de Pelé.

A penhora do estádio do Santos foi informada no início de dezembro e a diretoria do Peixe minimizou a cobrança e declarou que a penhora é apenas uma garantia. Segundo Modesto Roma Júnior, a situação não atrapalha a negociação para que o clube da Baixada Santista assuma a administração do Museu Pelé.



Mais de Acritica.com

Sobre Portal A Crítica

No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.