Publicidade
Esportes
Craque

Vila Olímpica de Manaus sofre com os constantes furtos

Utilizando uma kombi, criminosos invadiram a Vila Olímpica e furtaram tatames utilizados por 80 atletas da luta olímpica no último fim de semana. Este foi só mais um caso que retrata o abandono do complexo 04/11/2015 às 18:39
Show 1
Tatames utilizados pelos atletas das lutas livre esportiva e olímpica foram levados de dentro do Centro de Alto Rendimento da Vila Olímpica. Prejuízo é de mais de R$ 1 mil
paulo andré nunes ---

Os atletas de ponta da Fundação Vila Olímpica de Manaus (FVO) estão convivendo com a insegurança existente no local. No último domingo, por volta de 19h30, criminosos utilizando uma kombi acessaram uma das entradas laterais do complexo esportivo, burlaram o sistema de segurança do local e furtaram cinco tatames que servem de base aos treinamentos da luta livre esportiva e olímpica.

Cada uma das peças tem 2 metros de comprimento por 1 metro de largura, e custa R$ 250 em média, totalizando um prejuízo de aproximadamente R$ 1.250 com o furto. Ao chegar às 9h do dia seguinte para treinar, atletas como o lutador e tenente da Polícia Militar, Tasso Alves, deram pela falta dos materiais. Integrante da categoria adulto até 65kg da da seleção brasileira de wrestling, o atleta diz que a ação criminosa é reflexo da ausência de vigilantes nas quadras.

“Já roubaram coisas do boxe e tênis de mesa. O local é alvo de drogados: já encontramos papelotes de maconha no local. E a área já se transformou em motel: encontrei preservativos usados. Além disso, um dia falta comida, e no outro vigilante”, revoltou-se o atleta.

A reportagem tentou contato com o presidente da Federação de Luta Livre Esportiva e Olímpica, Helton Henrique, por meio do fone 981xx-24xx, mas o dirigente não atendeu as ligações e nem retornou as chamadas. Até o fechamento desta edição não havia sido registrado boletim de ocorrência sobre o caso por parte da Falle

Outros Casos

Em nota oficial enviada para o MANAUS HOJE, a assessoria de comunicação da Fundação Vila Olímpica confirmou que os tatames foram furtados do local, disse que não possui o valor estimado do prejuízo, mas que já tomou conhecimento dos fatos e vai tomar as “devidas providências”.

Descaso cada vez maior

O caso dos tatames não é o 1º caso de furto na Vila nesta temporada. Em julho, durante o 38º Jogos Escolares do Amazonas (JEAs), a delegação do Município de Itacoatiara teve seus pertences furtados dentro dos próprios dormitórios do complexo.

Recentemente, a Vila esteve em nova polêmica, quando a Secretaria de Estado da Juventude, Esporte e Lazer (Sejel), cortou a alimentação de 22 atletas no restaurante do local para conter gastos.

Em números

1.250 reais é o valor do prejuízo causado pelo furto dos tatames para a prática da luta olímpica na Vila Olímpica de Manaus (FVO). Em torno de 80 atletas foram atingidos diretamente com o crime.

Publicidade
Publicidade