Terça-feira, 28 de Janeiro de 2020
Craque

Vitor Belfort até começa bem, mas acaba nocauteado por Chris Weidman

Brasileiro não conseguiu segurar o ímpeto do jovem campeão norte-americano e perdeu a chance de conquistar o terceiro cinturão da carreira



1.jpg Chris Weidman segue campeão invicto do UFC
24/05/2015 às 00:52

Não deu para o veterano Vitor Belfort. O brasileiro de 38 anos até começou bem o combate contra o norte-americano Chris Weidman.

O lutador brasileiro, que também foi o mais jovem campeão da história do UFC, tentou partir para o nocaute logo no primeiro round, conseguiu conectar bons golpes, chegando a abrir supercilio do campeão dos médios.

Mas logo, Weidman puxou a luta para solo - sua especialidade. Conseguiu montada de forma até simples e desceu a lenha em cima do brasileiro.

Depois de uma ótima sequencia de golpes, o marido da Feiticeira não resistiu e acabou nocauteado ainda no primeiro round.



"Chris é um grande lutador, tentei evitar o chão, mas foi uma luta melhor para ele. Eu o deixei me derrubar, então ele foi melhor. A força dele é do wrestling. Ele me pegou posições, me acertou bons golpes, ele é o campeão e não tenho desculpas. É assim que é. Isso é a vida. A chave da vida é que sempre que você cai, você levanta", afirmou o brasileiro, que agradeceu a presença massiva dos fãs tupiniquins em Las Vegas que foram assistir ao UFC 187.

Chris Weidman agora soma um cartel perfeito de 13 vitórias em 13 combates na carreira. O americano tem três defesas de título bem sucedidas. Todas elas foram contra brasileiros (Anderson Silva, Lyoto Machida e Vitor Belfort). Já o fenômeno, que não lutava desde novembro de 2013, teve interrompida uma sequência de três vitórias consecutivas.

*Mais informações na edição de segunda-feira (25) no jornal A CRÍTICA


Mais de Acritica.com

Sobre Portal A Crítica

No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.