Publicidade
Esportes
CAPRI-NAPOLI

Amazonense Vítor Gadelha vence Maratona Del Golfo Capri Napoli, e faz história na Itália

Vítor Gadelha se tornou o primeiro amazonense a completar uma maratona aquática internacional, mas precisou vencer vários obstáculos dentro d'água para superar o desafio 01/07/2017 às 05:00
Show zcr0101 10f crescer o c u da foto
Vítor Gadelha superou várias dificuldades para concluir a Maratona Del-Golfo, totalizando a prova em 11 horas. (Foto: divulgação)
Jéssica Santos Manaus (AM)

Ele conseguiu! O maratonista aquático Vítor Gadelha, 20, representou bem o Amazonas e o Brasil na Maratona Del Golfo Capri-Napoli ao completar o dificílimo percurso de 36 km que dividem a ilha de Capri, do continente, na Itália, em 11 horas, e ao conquistar a primeira colocação na categoria solo do desafio.

Para conseguir o resultado, Vítor passou por várias dificuldades, incluindo falta de gasolina no seu barco de apoio.

“Toda a prova, eu nadei me sentindo muito bem. Em alguns momentos, cansei um pouquinho, mas deu para segurar. Mas nós tivemos muitas dificuldades, pois meu barco de apoio ficou sem gasolina várias vezes,e tiveram momentos em que eu nadei sozinho, e isso atrapalha um pouco, a gente se perde, mas o Samir (técnico e guia de Vítor) deu um jeito, conseguia me alcançar”, disse Vítor.

Mas não foi só a falta de combustível que dificultou a travessia de Vítor. “Além disso, entrou um vento muito forte que nós não esperávamos e, segundo a previsão, não teria vento. Um dos treinadores falou que era um vento de 18 nós, difícil até para um barco enfrentar; a corrente nós pegamos a favor, mas contra também, então foi bem complicado, mas deu tudo certo”, destacou.

Devido a todas essas dificuldades que Vítor e os demais atletas tiveram que superar, a organização da prova resolveu encerrar a competição e resgatar os nadadores que faziam a prova de forma individual, quando faltava cerca de 1 km para o fim, para que eles não ultrapassassem o tempo-limite do evento, mas a prova foi validada devido às condições climáticas que não permitiram a chegada dos nadadores à costa. Vítor liderou a prova individual do início ao fim.

Seu técnico, Samir Barel, respeitado maratonista aquático que já fez duas vez a Capri-Napoli, falou de suas impressões sobre Vítor. “Achei ele extremamente focado, com o objetivo muito bem definido, preparado tanto física quanto psicologicamente, disposto ao desafio, independente do que fosse encarar, e durante a prova foi exatamente isso que ele mostrou, fiquei muito feliz com o resultado dele, e essa foi a primeira de muitas”, disse ele.

E Vítor vai voltar da Itália com o sentimento de dever cumprido. “Sou o primeiro amazonense a concluir esse desafio e a fazer uma maratona aquática internacional, e para mim é um grande prazer estar deixando isso para o Estado, além disso, tive o apoio de muita gente, muita gente torceu, vibrou a cada momento, e foi muito legal isso”, completou Vítor.

Tudo nas redes sociais

Quem quisesse acompanhar os 36 km de braçadas de Vítor só precisava abrir as páginas das redes sociais do atleta e do seu técnico, Samir Barel, para ver vídeos ao vivo da maratona aquática, com detalhes do que estava acontecendo, desde antes das 3h da manhã (em Manaus, 9h na Itália). Nas páginas de Vítor e Samir era possível acompanhar a força do nado de Vítor superando marola e muito vento, além de ver também os momentos de hidratação do nadador. O pai de Vítor, Pierre Gadelha, também criou um grupo de bate-papo com todos os amigos incluídos, e eles puderam acompanhar e torcer juntos por Vítor, durante a competição.

Publicidade
Publicidade