Publicidade
Esportes
1ª DIVISÃO

Vôlei amazonense retorna à 1ª divisão do Brasileiro de Seleções Sub-18 e Sub-19

Times feminino e masculino superaram a falta de preparação adequada e conquistaram segundo e terceiro lugares no campeonato 16/06/2018 às 06:55
Show 34831490 1802209596484137 4237497193310715904 o
Equipe feminina ficou com a segunda colocação no Brasileiro e, ano que vem, vai jogar na 1ª divisão.
Jéssica Santos Manaus (AM)

O Vôlei do Amazonas conquistou a proeza de retornar à 1ª divisão do Campeonato Brasileiro de Seleções, tanto no feminino (Sub-18), como no masculino (Sub-19). As equipes da base conquistaram o segundo e terceiro lugares, respectivamente, no Brasileiro de Seleções da 2ª divisão e, com isso, conseguiram o acesso.

A seleção sub-18 conquistou o terceiro lugar no Brasileiro de Seleções, que aconteceu entre os dias 2 a 6 de junho, em Maceió (AL). Na 1ª rodada, o time do professor Aldeney Najar, venceu o Piauí por 3 a 1, na segunda perderam por 3 a 1 da Bahia, na terceira, venceu o Alagoas por 3 a 2 , e na última rodada, foi superado pelo time de Goiás por 3 a 1.

A seleção feminina (sub-19), por sua vez, conquistou, a segunda colocação no Campeonato brasileiro de Seleções, que também aconteceu em Maceió (AL), entre os dias 9 a 13 de junho. A equipe é comandada pelo professor Roberto Fonseca. Na primeira rodada, o Amazonas venceu o Amapá por 3 a 0, na terceira, venceu o Piauí por 3 a 0, na quarta, perdeu para a Paraíba por 3 a 1 e na quinta, venceu o Alagoas por 3 a 1.

"Essa conquista tem vários significados por algumas razões: primeiro porque nós não tivemos uma preparação adequada, não tínhamos lugar para treinar, não há quadras disponíveis, então, nessa questão de as meninas estarem juntas, treinando, mantendo uma sequência, a preparação foi falha. Pra você ter uma ideia essa equipe que viajou só treinou junto dois dias, praticamente nada, mas elas viajaram juntas e disputaram a competição com muita união, amizade, e estão de parabéns. O outro aspecto é que o voleibol amazonense tem bons técnicos. Mostramos que os técnicos amazonenses fazem um trabalho de qualidade e que o Amazonas é competitivo, apesar de não existir uma política pro esporte, de não haver incentivo. Essa meninas são todas de escolas particulares", disse Roberto. 

Para o futuro, Roberto afirma que o objetivo é sempre tentar melhorar, mas é preciso incentivo. "Estamos numa posição intermediária do vôlei nacional, e para chegarmos à categoria Especial, não é simples. É preciso muito trabalho, acredito que a longo prazo, e uma política para o esporte. No ano que vem, vamos aproveitar somente três meninas deste time, então vamos precisar remontar o time, e já queremos iniciar isso agora. Ano que vem, queremos chegar mais fortes e organizados, mas é preciso que a gente tenha condições para treinar", explica o professor.

Publicidade
Publicidade