Publicidade
Esportes
Craque

Walter, o magro: atacante perde 10kg e se reapresenta no Atlético-PR querendo até a Seleção

Conhecido por ter problemas com a balança, jogador voltou aos treinos no Furacão mais leve e com vontade de jogar. Camisa 9 falou da preparação para o Campeonato Paranaense e a vontade de servir à Seleção 08/02/2016 às 17:00
Show 1
Walter perdeu 10kg e já pensa até em Seleção.
ACRITICA.COM Manau s (AM)

Chamado de gordinho e conhecido por atacar as geladeiras, Walter agora promete que sua única fome é de bola. O atacante se reapresentou nesta segunda-feira (8), no Atlético-PR, 10kg mais leve e faminto por uma grande campanha na temporada. A gula do camisa 9 do Furacão agora é por conquistas e o foco, antes da seleção, é abocanhar títulos com a camisa do rubro-negro paranaense.

"A minha (expectativa) e a do clube é muito grande: ser campeão. Não sei do quê. Pode ser do campeonato estadual, Sul-Minas, Copa do Brasil, Brasileiro, fazer uma boa campanha... O nosso time merece. A estrutura que o Atlético tem é muito grande. Querendo ou não, contratou muitos jogadores de qualidade. Pode ter certeza que, este ano, nós vamos brigar lá em cima, sim", disse Walter.

Apresentado pelo presidente Luiz Sallim Emed, Walter foi bastante elogiado quanto à sua dedicação nos treinos no Atlético.


"Antes de vir aqui, eu peguei a ficha do Walter. Nos treinos de corrida, de rendimento, de preparação... Em vários treinos, ele ficou entre os três melhores. Isso demonstra a vontade, o interesse, tudo o que acontece com você, você é o principal responsável. Então, quando isso acontece, os resultados certamente virão", afirmou o dirigente, apontando que Walter pode chegar à Seleção.

Cutucada no Tricolor

Visivelmente mais magro, Walter falou que está mais leve, porém, mais forte do que na época que jogou no Fluminense, onde chegou a perder peso, no entanto, não conseguia render em campo.


"Você se sente leve e se sente bem mais rápido. Você corre mais, ajuda mais na marcação. Lógico que você perde um pouco... Mas eu, no Fluminense, cheguei a 93kg, estava bem, mas estava me sentindo fraco. Não tinha um acompanhamento certo. Hoje, estou perto de 93kg e estou me sentindo forte, rápido", concluiu o jogador. 


Publicidade
Publicidade