Publicidade
Esportes
Craque

Willian garante vitória magra do Brasil sobre Equador por 1 a 0

Assim como no jogo contra a Colômbia, o Brasil abriu o placar em jogada de bola parada, mas desta vez, quem marcou foi o dono penteado afro mais espetacular das américas, o meia do Chelsea, Willian 09/09/2014 às 22:25
Show 1
Willian abriu o placar para o Brasil no MetLife Stadium, em Nova Jersey, nos Estados Unidos da América
acritica.com Manaus (AM)

No segundo amistoso do retorno do técnico Dunga ao comando da Seleção Brasileira, Willian marcou o gol da vitória por 1 a 0 em cima do Equador. A partida foi realizada no Estádio Met Life, em Nova Jersey, na noite desta terça-feira (9). Dois jogos e duas vitórias até o momento.

O Brasil começou o primeiro tempo do amistoso realizando aquilo que o técnico Dunga tem pedido nos treinamentos: muita movimentação e troca de passes, sempre valorizando a posse de bola. Mas foi num contra ataque que a Seleção assustou pela primeira vez. Neymar recebeu em velocidade e, mesmo marcado por dois zagueiros, se livrou, arrancou, mas bateu por cima do gol.

Assim como no jogo contra a Colômbia, o Brasil abriu o placar em jogada de bola parada. No entanto, dessa vez, ao invés de Neymar achar o ângulo do goleiro adversário, uma jogada ensaiada e muito bonito terminou com a bola nas redes. Oscar rolou no meio da área para o camisa 10, que deu de primeira para Willian chegar batendo para fazer 1 a 0.

Do outro lado, a jogada de maior perigo do Equador foi uma bola na trave batida por Valencia.

Para a segunda etapa, Dunga pôs Everton Ribeiro e Ricardo Goulart nos lugares de Oscar e Willian, respectivamente. E já no primeiro lance, a Seleção quase ampliou. Danilo cruzou na medida para Neymar, que acabou acertando o travessão, mesmo estando na pequena área.

Dunga ainda fez mais substituições. Entraram Elias, Philippe Coutinho e Fernandinho. Saíram Ramires, Diego Tardelli e Luiz Gustavo. O Brasil seguiu dominando as ações ofensivas, apesar de um ímpeto maior dos equatorianos. A posse de bola, como cobrou nos treinamentos, sobrou nos pés do Brasil. No entanto, o placar não se alterou.

O próximo compromisso da Seleção Brasileira será no dia 11 de outubro contra a Argentina pelo Superclássico da Américas. O duelo será no Estádio Ninho do Pássaro, na China.

Brasil

Jefferson, Danilo, Miranda, Marquinhos e Filipe Luís; Luiz Gustavo, Ramires, Oscar; Willian, Diego Tardelli e Neymar.

Técnico: Dunga.


Publicidade
Publicidade