Publicidade
Esportes
Craque

Xarás de Nacional e do Fast se enfrentam na penúltima rodada da fase classificatória

Encontro do Charles goleador, com 12 gols, com o xará do Nacional, que encanta a cada dia o torcedor nacionalino, será hoje no estádio da Colina 21/05/2015 às 12:44
Show 1
Jogadores são destaques das equipes
Anderson Silva Manaus (AM)

O clássico Pai-Filho da noite desta quinta-feira (21) vai reunir dois jogadores com campanhas marcantes no Barezão 2015. A partida das 20h, no estádio Ismael Benigno (a Colina), vai reunir no tapete verde Charles "Chenko", ou “O Atropelador”, com 12 gols pelo Fast, e o xará nacionalino, Charles, que desde a 10° rodada vem encantando o torcedor do Leão e já soma 9 gols.

As duas equipes já estão classificadas para as semifinais do Campeonato Amazonense 2015 e poderão se enfrentar numa possivel final, caso o Tricolor elimine Princesa e o Naça passe pelo Penarol.

Os números de destaques não param por aí. Com ambos balançando as redes dos rivais, o Charles do Nacional leva vantagem como “garçom”: são cinco assistências do goleador do Nacional  contra uma do Charles Tricolor.

O número expressivo representa que 30% dos gols do Nacional passaram pelos pés do Charles. Essa estatística faz o artilheiro do Barezão, o Charles Tricolor, se preocupar com o concorrente.

“Teremos que ter atenção, pois é um jogador que vem desequilibrando e decidindo jogos para o Nacional”, disse o atacante do Rolo, que também alerta para a marcação cerrada no grupo Azulino.

“É preciso cuidado com todo o grupo do Nacional. É Marcação cerrada. Sabemos do potencial da equipe deles, mas vamos em busca dos três pontos”, afirmou.

Sem ânsia para aumentar a artilharia, Charles quer ajudar os companheiros. “Vou para tentar fazer uma grande partida e tentar ajudar a minha equipe, espero que seja com gols. Se não sair os gols que seja ajudando de outras formas”, destacou.

Um pouco tímido, mas completamente descontraído com a bola dentro das quatro linhas, o meia do Nacional, afirmou que não conhece o conterrâneo - ambos nasceram em Belo Horizonte - e espera sair com os três pontos. “Não conheço o Charles, mas vai ser um jogo bom de jogar. O time deles é bom e vamos pra cima deles conseguir mais uma vitória”, afirmou.

Em busca da 2ª posição

A vitória do Princesa do Solimões, na tarde de ontem, contra o Borbense por 4 a 1, faz o Fast ter a obrigação de vencer o Nacional, se ainda quiser lutar pela segunda colocação.

Para o Nacional, que não perde mais a primeira colocação, a missão é apenas manter o grupo com moral, depois da primeira derrota, após 15 jogos de invencibilidade.

“Conheço toda a equipe do Fast e vou armar alguma coisa. Temos que preservar um pouquinho para as semifinais do campeonato, o jogo em Borba teve um campo muito pesado e temos que nos precaver um pouco. Mas vamos tentar ganhar de todas as formas”, disse Lana, que poderá mexer no banco apenas para poupar um ou outro jogador.

“Aqui não temos time misto, temo um grupo que sempre está sendo utilizados e nenhum pode ser considerado reserva”, afirmou o treinador. 

Defesa do Nacional atenta

Os defensores do Leão da Vila Municipal sabem do perigo que representa deixar o artilheiro do estadual livre, dando sopa.

O xerife do setor defensivo da equipe, Maurício leal, não esconde que  o Charles do Fast é perigoso, e promete uma marcação forte. 

“Temos que nos preocupar, ele (Charles) não está com 12 gols à toa e temos que respeitar. É fazer o nosso trabalho, marcar forte e deixar que o nosso ataque também resolva”, analisou.

O volante, Lídio, que também desenvolve a função de meia, não possui preocupação com o goleador.

“Estamos preparados para tudo o que possa acontecer na partida e fazer um grande jogo”, garantiu.

Clássico é clássico

O experiente goleiro, Rodrigo Ramos, destaca  partida como fator principal para a elevação da moral para as semifinais.

“Primeiro se trata de um clássico, e clássico não há favoritos, independente das situações que as equipes se encontrem. O Fast é uma equipe candidata ao título e merece todo o respeito, e possui bons jogadores e tem um treinador que já conheço. Queremos a vitória e também manter um bom aproveitamento dentro de casa para entrar com moral elevada no quadrangular final”, ressaltou o goleiro.

Publicidade
Publicidade