Sexta-feira, 19 de Abril de 2019
publicidade
1.jpg
publicidade
publicidade

Craque

Zagueiro brasileiro da Roma se recupera de cirurgia no cérebro

Leandro Castán, ex-jogador do Corinthians, passou por complexo processo cirúrgico para retirada de uma malformação vascular. O defensor, que deixou a UTI, começou a sentir tonturas durante uma partida do campeonato italiano


04/12/2014 às 18:53

O zagueiro Leandro Castán deixou a Unidade de Terapia Intensiva (UTI) nesta quinta-feira (4), após passar por cirurgia no cérebro para retirada de um cavernoma. O defensor, que está sem atuar desde setembro, começou a sentir tonturas e teve de se submeter ao processo cirúrgico. Segundo o médico italiano que operou o jogador brasileiro, as chances de Castán voltar ao futebol são grandes.

"É verdade que outros jogadores no passado voltaram a jogar depois de uma intervenção como esta, mas é preciso dizer que cada cavernoma é diferente", ressaltou Giulio Maira, em entrevista ao jornal italiano Gazzetta dello Sport, publicada nesta quinta-feira. "É necessário esperar e ver se ocorrerão consequências de algum tipo, neurológicas ou não", alertou.

Em seu site oficial, a Roma, clube que o atleta defende desde 2012, divulgou a seguinte nota: “Leandro Castán passou bem as primeiras 24 horas depois da operação. Está consciente e interage com os familiares e equipe médica. Ele deixou a Unidade de Terapia Intensiva, mas continua sendo constantemente monitorado. Ele está progredindo como esperado, ainda que nenhum prognóstico tenha sido divulgado”.

A cirurgia realizada na quarta-feira (3) durou aproximadamente três horas e meia e retirou um cavernoma (má formação vascular do sistema nervoso central) de três centímetros do cérebro do jogador. Aos 28 anos, o zagueiro não atua desde o dia 13 de setembro, quando ajudou a Roma a vencer o Empoli por 1 a 0, mas precisou ser substituído no intervalo do duelo após sentir tonturas dentro de campo.

A Roma só divulgou o problema com o atleta brasileiro no mês passado, depois de confirmar que Castán não corria risco de morte e que o jogador poderia retomar normalmente sua carreira após se recuperar da operação.

Com passagens por Atlético-MG e Grêmio Barueri antes de se tornar campeão da Libertadores pelo Corinthians, Castán foi negociado por cerca de 5 milhões de euros para a Roma. Jogando sua terceira temporada no clube europeu, o defensor nascido em Jaú, em São Paulo, sempre jogou como titular da equipe romana.

publicidade
publicidade
Bolsonaro e Paulo Guedes se contradizem ao falar sobre Zona Franca de Manaus
Celebrações religiosas marcam Sexta-feira da Paixão na Catedral de Manaus
publicidade
publicidade
publicidade
publicidade

publicidade
publicidade

Sobre Portal A Crítica

No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.