Publicidade
Esportes
HANDEBOL

Zezão HC e Adalberto Valle conquistam Taça Laércio Miranda de Handebol

A final do campeonato aconteceu no ginásio Renné Monteiro, na Constantino Nery, com público de mil pessoas. 06/05/2017 às 16:28
Show and 4681 zez o hc campe o masculino  1
A decisão da Taça Laércio Miranda aconteceu na última quinta, 4. A próxima competição de Handebol no Amazonas será o Campeonato Estadual da modalidade. (Foto: Anderson Silva/Sejel)
A crítica.com* Manaus (AM)

As equipes do Adalberto Valle e Zezão HC foram os grandes campeões da Taça Laércio Miranda de Handebol, após vencerem o Rio Negro por 33 a 30, no feminino, e Adalberto Valle por 31 a 30, no masculino, respectivamente. As decisões aconteceram na noite desta quinta-feira (04) com um show de qualidade técnica na quadra do ginásio Renné Monteiro, localizado na Constantino Nery.  Realizado pela Liga de Handebol do Amazonas (Liham), o evento contou com o apoio da Secretaria de Estado de Juventude, Esporte e Lazer (Sejel).

Com um público de aproximadamente mil pessoas, as partidas ganharam tom de euforia e foram decididas nos segundos finais. Na primeira disputa, o Galo da Praça da Saudade chegou a ficar à frente do placar nos 10 minutos iniciais, mas a garra das meninas do Adalberto Valle provocou um embate acirrado. O time do Centro da Cidade acabou saindo vitorioso na etapa inicial pelo placar de 16 a 12.

Na volta para o segundo tempo, o Adalberto inverteu o jogo e passou à frente do placar. A marcação forte em cima da ponta rio-negrina e contra-ataque pelo lado direito fez o time da Escola da Zona Centro-Sul abrir seis gols de vantagem: 20 a 26. O Rio Negro chegou a diminuir a vantagem, mas não teve sucesso na virada e o Adalberto conquistou o bicampeonato ao vencer por 33 a 30.

A equipe feminina do Adalberto Valle fez partida disputada, mas saiu vitoriosa na Taça Laércio Miranda. (Foto: Anderson Silva/Sejel)

“Temos que ter um pouquinho mais de paciência. No final do primeiro tempo tivemos quatro bolas e não soubemos administrar isso. Precisamos jogar mais, trabalhar mais a bola e não queimar tanto arremesso à toa. Apesar disso, gostamos de ver o público que compareceu e as meninas deram um show. Parabéns ao nosso handebol que está evoluindo e trazendo mais público”, considerou o técnico do Rio Negro, Jefferson Oliveira.

Destaque da partida e eleita a melhor jogadora, a ponta do Adalberto Valle, Miriam Santos, fez questão de enaltecer a conquista da equipe. “Eu me preocupo muito em ganhar o jogo, essas coisas (melhor jogadora) para mim é consequência, quero só jogar o meu handebol e mais nada. Foi um jogo bonito não teve nenhuma parte desleal e sabíamos que seria um jogo bem disputado, por sinal são as duas melhores equipes do Estado. Quem errou menos venceu, não tiro o mérito nenhum do Rio Negro e a gente saiu campeão graças a Deus”, frisou a artilheira da competição com 42 gols.

Nos últimos 4 segundos

Uma final nervosa, como não poderia deixar de ser: Assim foi a partida entre o invicto Zezão Handebol Clube e Adalberto Valle. O início estudado entre as equipes acabou deixando o Zezão em vantagem no final da primeira etapa. O placar de 15 a 7 não aparentava tranquilidade com a enorme pressão do Adalberto, que no segundo tempo foi para o tudo ou nada e chegou a empatar em 23 a 23.

A pressão seguiu até os minutos finais. Com gols lá e cá, o Adalberto surpreendeu no contra-ataque e empatou em 30 a 30. Faltando 10 segundos para o fim do jogo e consequentemente a prorrogação, o camisa 17 Carlosmar Filho partiu em velocidade e conseguiu balançar a rede adversária dando o título para o time da Zona Leste: 31 a 30.

“É a nossa primeira conquista com o time adulto depois de 20 anos. Foi um jogo que aparentemente estava sob controle, mas no final complicou. Mas graças a Deus, conseguimos vencer nos últimos quatro segundos. Agora vamos treinar, corrigir nossos erros e esperar o início do Estadual”, afirmou o técnico do Zezão, João Granjeiro.

Expandir o esporte

Para o presidente da Liga de Handebol do Amazonas (Liham), Auricélio Andrade, o êxito da competição acompanhado do crescimento do público mostra que o esporte está evoluindo e dando resultados.

“Foi uma competição com total êxito. Durante todo o campeonato a torcida nos prestigiou e veio em peso na final. Foram quase mil pessoas no Renné Monteiro. O handebol é emoção e vai crescer em todo o Amazonas. Queremos fomentar o esporte com outras atividades e fazer com que a nossa modalidade cada vez mais seja vista”, destacou o presidente, que lançou o edital de convocação para as equipes que vão participar do Campeonato Amazonense de Handebol.

“O edital foi lançado e agora vamos só esperar que as equipes se inscrevam para definir quando a competição terá início”, frisou.

Com informações da assessoria*

Publicidade
Publicidade