Publicidade
Esportes
Craque

Zika x Rio 2016: com medo do vírus, musa da seleção dos EUA ameaça não disputar os Jogos

Goleira norte-americana externou receio em competir por conta da doença que pode causar microcefalia em bebês. “Nunca correria risco de ter uma criança sem saúde” 10/02/2016 às 16:19
Show 1
Hope Solo ameaça não disputar a Rio 2016 por medo do Zika vírus.
ACRITICA.COM Manaus (AM)

O medo do Zika vírus está apavorando boa parte dos atletas que pretendem disputar os Jogos do Rio. E nesta terça-feira (9) foi a vez de uma das mais famosas jogadoras da seleção feminina de futebol dos Estados Unidos vir a público externar o medo da doença. A goleira Hope Solo afirmou que pode não disputar a Rio 2016, em agosto, por medo da doença.

A equipe norte-americana ainda vai disputar o pré-olímpico da modalidade, a partir desta quarta-feira (10), mesmo assim Solo deixou claro que se tivesse de optar por disputar os Jogos hoje, não o faria.

“Se eu tivesse de fazer uma escolha hoje, eu não iria (para a Rio 2016). Eu nunca correria o risco de ter uma criança sem saúde. Não sei quando esse momento chegará para mim e Jerramy (Stevens, ex-atleta da NFL e marido da jogadora), mas eu pessoalmente reservo meu direito de ter um bebê saudável”, disse a goleira, explicando o temor com a microcefalia -  doença que atinge os bebês com a má-formação do cérebro.


“Nenhum atleta competindo no Rio deveria encarar esse problema. Atletas mulheres já enfrentam tantas considerações diferentes e têm que fazer escolhas que atletas homens profissionais não precisam”, concluiu Solo à revista Sports Illustrated.

Não custa lembrar que, mesmo sem confirmação das autoridades, o aumento do número de casos de nascimento de bebês com microcefalia no País pode estar ligado diretamente à infecção de mulheres grávidas com o Zika vírus.

Manaus recebe partidas do Torneio Feminino de Futebol das Olimpíadas, em agosto, e a jogadora pode vir a atuar na Arena da Amazônia.

Publicidade
Publicidade