Publicidade
Amazônia
Amazônia

Amazonas propõe meta ousada durante conferência sobre mudanças climáticas (COP 20)

Estado do Amazonas lidera delegação formada por 24 países que possuem floresta tropical e propõe redução do desmatamento em 25% 01/12/2014 às 09:56
Show 1
A redução do desmatamento anual de 464 km² para 350 km² é uma das metas que deve ser apresentada pela SDS na COP 20
Jornal A Crítica ---

A partir desta segunda-feira (1º) até o dia 12 de dezembro, o Amazonas irá liderar um grupo de 23 estados de 14 países que possuem florestas tropicais nas rodadas de negociações internacionais sobre mudanças do clima durante a 20ª Reunião das Nações Unidas (ONU) sobre Mudanças do Clima (COP 20), que começa hoje. A delegação amazonense levará para a COP 20 uma carta com metas. Uma delas é a redução da taxa anual de desmatamento em 25%, reduzindo a área desmatada anualmente de 464 km² anuais para 350 km², revelou a secretária estadual de Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentável, Kamila Amaral.

“É uma meta arrojada, que traz um desafio ao Estado. A ideia é manter a floresta e assim contribuir para a manutenção do clima. Temos uma composição junto aos Estados da Amazônia brasileira, uma articulação com outros países que integram a região para subsidiar as negociações internacionais nessa reunião da Onu”, disse.

A delegação amazonense será liderada pela Secretaria de Estado do Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentável (SDS), além de membros do Centro Estadual de Mudanças Climáticas (CECLIMA) e do Centro Estadual de Unidades de Conservação (CEUC), da SDS. Durante o evento em Lima, a SDS também representará a Força Tarefa dos Governadores para o Clima e Floresta (GCF), uma rede mundial de governos subnacionais detentores de florestas tropicais em um evento paralelo a respeito da discussão sobre a harmonização das políticas estaduais e federal de pagamento por serviços ambientais.

Dados

O Ministério do Meio Ambiente e o Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (Inpe) divulgaram, no dia 26 de novembro, os dados do Projeto de Monitoramento do Desmatamento na Amazônia Legal por Satélite (Prodes), sobre a estimativa da taxa anual do desmatamento da Amazônia Legal no período de agosto de 2013 a julho de 2014.

De acordo com os dados, a Amazônia Legal registrou um total de 4.848 km², demonstrando uma redução 18% em relação ao mesmo período do ano de 2013, em que foram registrados 5.891 km².

No Estado do Amazonas, a estimativa da taxa anual de desmatamento é de 464 km², com redução de 20 % em relação ao período anterior, que registrou 583 km², ficando abaixo dos 500 km².

De acordo com a SDS, o Governo do Amazonas já vem aperfeiçoando, desde 2009, as ações de prevenção e controle do desmatamento, queimadas e incêndios florestais, com metas de redução de desmatamento, estabilizando assim as taxas desmatamento pela primeira vez a um patamar abaixo dos 500 km².

Publicidade
Publicidade