Publicidade
Amazônia
Amazônia

Amazonas terá Câmara Técnica para encontrar soluções aos danos ambientais no Estado

Inaugurada pelo Ibape-AM, Câmara realizará discussões e apresentará soluções para problemas ambientais, de forma a contribuir preventivamente 07/11/2015 às 14:09
Show 1
Câmara ambiental não se preocupará apenas com o licenciamento, mas também avalia riscos e possíveis alternativas
Kelly Melo ---

Danos ambientais causados por iniciativas privadas ou públicas poderão ser acompanhados pela segunda Câmara Técnica Ambiental do Instituto Brasileiro de Avaliações e Perícias em Engenharia no Amazonas (Ibape-AM), que vai ser inaugurada na próxima terça-feira, em Manaus.

De acordo com o coordenador do projeto, o engenheiro agrônomo Ronaldo Santos, a proposta é realizar discussões e apresentar soluções em perícias e avaliações para problemas ambientais não só entre as engenharias, mas também com a sociedade civil.

“A Câmara ambiental será uma forma de contribuir de forma preventiva para as questões ambientais. Quando estamos desenvolvendo um projeto, não é só com o licenciamento ambiental que devemos nos preocupar. Mas precisamos avaliar os riscos, apresentar alternativas para possíveis danos, quantificar os custos para recuperar esse dano,  e a Câmara surge, justamente, para discutir esses assuntos de forma mais ampla, com várias áreas envolvidas”, destacou o engenheiro.

Workshop

A primeira atividade da Câmara Ambiental será realizada no próxima terça-feira, com a realização do “1º workshop amazonense de Engenharia, Avaliação e Perícia ambiental: Desafios, Oportunidades e Perspectivas”, no Manaus Plaza, na Zona Centro-Sul, a partir das 18h30. “Vamos reunir especialistas da área, mas o evento também é voltado para quem tem interesse no assunto”, disse Santos.

Além do Amazonas, apenas São Paulo possui uma câmara técnica neste seguimento. O diretor técnico do Ibape, Sérgio Gonçalves, destacou que a criação da câmara vai contribuir com estudos, metodologia e ferramentas para encontrar soluções técnicas para casos de danos ambientais de qualquer natureza. “Sem dúvidas é um avanço para o Amazonas, porque somos o segundo estado a criar uma câmara técnica com essa finalidade. É uma oportunidade de reunir todas as engenharias e discutir amplamente sobre essas questões, além de promover debates técnicos que envolvam avaliação e perícia em engenharia, principalmente nos temas ambientais”, afirmou ele.

Para o presidente do Ibape, Gustavo Merolli, esta é uma iniciativa frente às novas demandas numa sociedade cada vez mais preocupada com o uso sustentável dos recursos naturais.

Perícia ambiental

Durante o worshop, os palestrantes vão abordar temas relacionados às oportunidades  da perícia ambiental no planejamento, nos serviços ambientais e na responsabilidade socioambiental, além do gargalos  para se obter licenciamento ambiental para execução de projetos.

Publicidade
Publicidade