Quinta-feira, 14 de Novembro de 2019
Amazônia

Chuvas devem se tornar mais intensas no sul da Amazônia

A previsão do Sipam é de chuvas mais intensas e frequentes no último trimestre do ano. A temperatura deve subir no norte dos estados do Amazonas, Maranhão e Pará e no sul de Roraima



1.jpg Nas previsões é possível verificar mudanças de temperatura acima do normal no norte dos estados do Amazonas, Maranhão e Pará e no sul de Roraima
15/10/2012 às 11:00

Nos meses de outubro, novembro e dezembro está prevista a elevação de chuvas na região Norte, principalmente nos estados do Acre, Amazonas, Rondônia, Mato Grosso, Tocantins e no sul do Pará. O fenômeno é decorrente da interação da umidade da Amazônia com massas de ar quente que causam instabilidade atmosférica e interferem na intensidade e frequência das precipitações. As chuvas devem ser mais intensas e frequentes no sul da Amazônia.  

De acordo com dados do boletim climático do Sistema de Proteção da Amazônia (Sipam), no nordeste e no norte da região, as chuvas ficarão abaixo dos 100 milímetros e no estremo norte do Maranhão está previsto precipitações inferiores a 50 mm.



Segundo o Sipam, uma característica importante da precipitação para o sul da Amazônia, neste trimestre, é a ocorrência de chuvas mais intensas e cada vez mais frequentes decorrentes da interação da umidade da Amazônia com a passagem de sistemas frontais.

No inicio do trimestre, a elevação da temperatura e a diminuição de chuvas podem acontecer, pois a faixa litorânea da Amazônia Oriental deverá ficar sob influência de  um ramo subsidente.

Temperatura

Nas previsões é possível verificar mudanças de temperatura acima do normal no norte dos estados do Amazonas, Maranhão e Pará e no sul de Roraima. Nas demais áreas o clima continua com valores considerados normais nas estatísticas da previsão.


O Boletim Climático da Amazônia é elaborado todos os meses pelo Sipam.


Mais de Acritica.com

Sobre Portal A Crítica

No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.