Sexta-feira, 28 de Fevereiro de 2020
Cotidiano, Clima, Cheia, enchente, Calha do Negro, sipam, CPRM, SNPH, Valderino Pereira, Rio Negro, Chuva

Chuvas fracas não afetam o nível do rio Negro

Índice pluviométrico verificado nos municípios de Barcelos e São Gabriel da Cachoeira não alteram a cota do rio Negro, em Manaus, que segue há quatro dias em 29,97m



1.jpg Os níveis do rio Negro seguem há quatro dias em 29,97 metros
01/06/2012 às 18:33

As chuvas na região Norte do Amazonas, devem ser fracas nos próximos três dias, de acordo com informações do Sistema de Proteção da Amazônia (Sipam).

A referida área corresponde à calha do Rio Negro, onde estão os municípios de Barcelos e São Gabriel da Cachoeira, cuja quantidade pluviométrica reflete diretamente no nível do rio Negro em Manaus.



Com a cota estabilizada em 29,97 metros, desde a última terça-feira (29), o Negro, ultrapassa em 20 centímetros a marca registrada em 2009, que foi de 29,77m.

"O rio está parado, mas não podemos afirmar que ele vai começar a vazar ou se continuará a subir. Afinal, estamos lidando com a natureza ", observa o engenheiro Sociedade de Navegação, Portos e Hidrovias do Amazonas (SNPH) Valderino Pereira, responsável pela medição diária do rio.

Nessa quinta-feira (31), durante o terceiro e último alerta de cheia de 2012, o superintendente regional do Serviço Geológico Brasileiro (CPRM), Marco Antônio de Oliveira, informou que a cota máxima do rio Negro, na enchente deste ano, poderá alcançar 30,27 metros.

Na ocasião, Oliveira chamou a atenção para o fenômeno ocorrido em  maio de 2009, no qual durante um período de 12 dias,  a cota do rio Negro ficou estabilizada. Entretanto, com as chuvas intensas verificadas por  15 dias, no dia 1º de julho, o rio atingiu a cota de 29,77 metros e superou o recorde registrado em 1953.

Chuvas
Segundo as informações repassadas pelo Sipam, até às 16h desta sexta-feira (1º), a média pluviométrica verificada no município de Barcelos - situado a 405 quilômetros de Manaus -,  foi de 29,6 milímetros.

No município de São Gabriel da Cachoeira - localizado a 858 quilômetros da capital -, o total de chuvas registrado também nos últimos três dias foi de 11,8 milímetros.

Em  Manaus o  final de semana na capital deverá ser instável, conforme o Sipam, com um sábado instável e com o domingo com pancadas de chuvas, entre a tarde e a noite.

O sol deverá aparecer na segunda-feira (4).


Mais de Acritica.com

Sobre Portal A Crítica

No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.