Quarta-feira, 30 de Setembro de 2020
INICIATIVA

Coletivo fecha parceria para divulgar produtos amazônicos no Mercado Livre

Produtos sustentáveis da gastronomia, arte e artesanato amazônicos podem ser comprados no Mercado Livre com um clique, conservando a floresta e gerando renda para a população local



WWEA_9EEE99FB-8ACA-40B4-9EB1-1D6C2F2FE0EE.jpg Foto: Divulgação
04/09/2020 às 13:58

O dia 5 de setembro é celebrado como o Dia da Amazônia. Para mostrar uma outra face da floresta, que produz e oferece uma grande diversidade de ativos que cada vez mais são usados na produção de cosméticos, arte, acessórios e itens de decoração, óleos e alimentos deliciosos, um coletivo de organizações se uniu para lançar a campanha Amazônia em casa, Floresta em pé.

A campanha – coordenada por Plataforma Parceiros pela Amazônia (PPA), Idesam, Mercado Livre e Climate Ventures – busca ampliar a visibilidade e apoiar o crescimento de negócios sustentáveis amazônicos.



A ideia surgiu a partir de sinergias do Programa de Aceleração e Investimento de Impacto da PPA e do Lab Amazônia, uma iniciativa da Climate Ventures e do Idesam que tem o objetivo de encontrar soluções de logística e comercialização para start-ups e empreendedores que valorizam produtos da biodiversidade de forma sustentável.

A riqueza de frutos, óleos, sementes, e iguarias gastronômicas da região é resultado da interação da floresta com populações e comunidades que a habitam há centenas de anos. Além de uma imensidão de floresta, a Amazônia é feita de pessoas. Gente que vive dentro, às margens e ao redor dessa abundância toda e que transformam seus recursos em produtos exclusivos, saborosos e cheios de identidade.

A iniciativa, que se desenvolve ao longo de todo o mês de setembro, é um convite para conhecer produtos que ajudam a manter a floresta em pé, porque são obtidos a partir do uso sustentável dos recursos naturais, gerando trabalho e renda para suas comunidades e valorizando seus saberes. Há empreendedores e empreendedoras que tocam seus negócios e produzem impacto social e ambiental positivo para a Amazônia. E qualquer pessoa pode apoiar esses negócios que cuidam da floresta ao consumir seus produtos.

A parceria

O Mercado Livre, maior plataforma de e-commerce e tecnologia financeira da América Latina, uniu-se a esse movimento, agregando seu potencial de expansão de vendas online e proporcionando aos brasileiros o acesso facilitado a esses produtos (no Brasil, 1 em cada 3 smartphones tem o aplicativo do Mercado Livre instalado).

“Estamos muito felizes com essa parceria, pois reforça a nossa estratégia de dar aos consumidores a oportunidade de fazer escolhas que gerem impactos socioambientais positivos e, ao mesmo tempo, contribui para o fortalecimento de empreendedores que contribuem para a geração de renda local e para o desenvolvimento de uma economia cada vez mais sustentável na Amazônia ”, afirma Laura Motta, Gerente de Sustentabilidade do Mercado Livre. 

A campanha conta com apoio institucional do Fundo Vale, ICS, Clua e Instituto Humanize. Integram-se também à iniciativa AmazôniaHub, Instituto AUÁ e Biobá Plataforma SocioBio, parceiros fundamentais também na operacionalização de toda a campanha.

Durante todo o mês de setembro, os produtos ficarão em destaque na plataforma do Mercado Livre, e podem ser comprados diretamente das marcas participantes. Também poderão ser adquiridas cestas temáticas que agregam vários desses produtos.

A campanha pretende tornar-se um movimento permanente, ao qual outras marcas e parceiros que tenham o compromisso com produção sustentável, conservação da floresta e geração de trabalho e renda para suas populações poderão se agregar. Como o caso da rede Origens Brasil®, idealizada pelo ISA – Instituto Socioambiental e o Imaflora, que promove negócios sustentáveis na Amazônia garantindo que a procedência dos produtos venha de áreas prioritárias de conservação.

“A Amazônia oferece produtos incríveis, que são desconhecidos pela maioria dos brasileiros. O grande desafio é construir uma nova economia regional por meio de empreendedores e negócios sustentáveis, que geram renda e qualidade de vida para comunidades locais que ajudam a conservar a floresta. Nosso maior objetivo com a campanha é oferecer a possibilidade de conectar um pouco mais os brasileiros com a floresta amazônica.” Mariano Cenamo, coordenador do Programa de Aceleração e Investimento de Impacto da PPA e diretor de novos negócios do Idesam.

“Quando vemos estes produtos incríveis disponíveis não imaginamos tudo que é necessário para que eles cheguem até o mercado.  A cadeia produtiva da sociobiodiversidade é longa e complexa, envolve desde a extração sustentável das matérias primas da floresta, o beneficiamento dos produtos, a logística, a armazenagem, a distribuição e as vendas. Esta campanha é uma Ação Coletiva coordenada entre os atores que fazem isto acontecer, é um belo desafio que estamos assumindo com todos estes parceiros e um convite aos consumidores, que têm um papel fundamental neste arranjo, pois têm o poder de pautar o mercado e reorientar os caminhos rumo a uma Bioeconomia. Todos podemos ser protagonistas para fortalecer este movimento, manter a floresta em pé e mudar o futuro da Amazônia.” Floriana Breyer, Climate Ventures Coordenadora do Lab Amazônia

Onde comprar

No site do Mercado Livre, buscar categoria ‘Produtos Sustentáveis’. Ou acessando diretamente este link: https://ofertas.mercadolivre.com.br/produtos-sustentaveis-sociais 

Mel de Abelhas Sem Ferrão - Peabiru 

As abelhas nativas Melipona Compressis, Melipona Rufiventris e Melipona Seminigra visitam as flores para extração do pólen no exato momento em que elas estão florindo, o que torna cada pote desse mel especial, guardando gosto e aroma únicos, com muito potencial na gastronomia. São mobilizadas comunidades inteiras no Pará para o beneficiamento e venda do mel.

Granola de Tapioca - Manioca 

Muito energética e aromática, contém castanha do brasil, cacau, cupuaçu e cumaru e possui uma série de benefícios nutricionais. A tapioca vem da comunidade de Americano, em Santa Izabel do Pará, e a castanha e o cumaru são fornecidas pelos Kayapós do Xingu, em Altamira, por meio da Rede Origens Brasil.

Molho de tucupi preto - Manioca

Cheio de sabor umami,  e já conhecido como o ‘shoyu brasileiro’, é obtido pela redução do caldo da mandioca brava amarela (tucupi), que no processo carameliza até ficar bem escuro. Sua produção envolve comunidades de Santa Bárbara, no Pará. Bom substituto para o molho inglês e o shoyu.

Tucupi amarelo - Manioca

Caldo fermentado e temperado, extraído da raiz da mandioca brava amarela, considerado um tempero essencial à cozinha amazônica. Tem sabor indescritível e único. Após passar por processo de fervura, é temperado com ervas e assume acidez inconfundível, sendo um dos representantes brasileiros do sabor Umami.

Kit mini geleias amazônicas - Manioca

Contém seis dos principais sabores da biodiversidade da Amazônia - açaí, cupuaçu, taperebá, jambu, priprioca e pimenta - e foi pensado como um presente especial, prático, para você levar na mala ou na bolsa como uma lembrança inesquecível da maior biodiversidade do planeta

Feijão Manteiguinha de Santarém - Manioca

Com grãos de cor creme, amanteigados e delicados, o Feijão Manteiguinha de Santarém é produzido exclusivamente na região do Baixo Amazonas, oeste do Pará. É um feijão do tipo caupi, bem miudinho, que produz pouco caldo e pode ser utilizado como salada, acompanhando frutos do mar.

Cupulate Kunkuni 70% Cupuaçu - De Mendes 

Chocolate feito da amêndoa do cupuaçu, inspirado no conhecimento das mulheres trabalhadoras rurais do município de Belterra, no Pará. A tecnologia social de tratamento das sementes de cupuaçu faz com que o sabor cítrico, cremoso e frutado resista ao processo de feitura.

Biscoito de castanha – Taberna da Amazônia

O biscoito de Castanha-do-Brasil é um sequilho artesanal tradicional do Norte do país, mas cuja receita varia de acordo com as características do local em que é produzido. Este que compõe a cesta tem teor de açúcar reduzido e muitos pedaços de castanhas colhidas na região do Purus, no Amazonas.

Amêndoas de cacau – Cacauway

Crocantes, têm sabor inconfundível, as amêndoas não possuem lactose nem glúten. Podem ser consumidas puras, como sobremesa ou snack, e ainda incrementam sorvetes, iogurtes e pavês. São extraídas e beneficiadas em Medicilândia, no Pará, pela Cacauway, única indústria da região liderada por uma cooperativa.

Café Apuí Agroflorestal – Idesam/Amazônia Agroflorestal

Do município de Apuí, sul do estado do Amazonas, vem o Café Apuí Agroflorestal, cultivado por agricultoras e agricultores em sistema agroflorestal. É o primeiro produzido de forma sustentável na Amazônia e o segundo, no Brasil, 100% Robusta.

Açaí em Pó - Terramazonia

A partir de processo de secagem a baixas temperaturas e utilização de fruta in natura manejada por comunidades ribeirinhas no Amazonas, este “super food” mantém as propriedades nutritivas do açaí e pode ser usado em receitas de bolos, pães ou para enriquecer vitaminas e sucos. 

Geleia Light de cupuaçu com castanha - Terramazonia

Dois alimentos amazônicos famosos por suas propriedades nutricionais combinados em uma deliciosa e altamente nutritiva geleia. Ingredientes cultivados por comunidades locais da região Amazônica. 

Tempero Amazônico - Terramazônia

Combinação de ervas desidratadas, beneficiadas principalmente por mulheres da comunidade do ramal do Mamori, no município de Careiro Castanho, no Amazonas. Cheiro Verde, Cebolinha, Chicória e Pimenta de Cheiro que, juntos, garantem muita intensidade em qualquer receita.

Farofa Sabor Tradicional - Farofa da Amazônia

Em Bragança, no Pará, onde seu consumo é cultural, esta farofa é feita artesanalmente com farinha de mandioca sem conservantes.

Geleia de Maracujá com Pimenta Murupi - Terramazonia

De aroma intenso e picância acentuada, combina o nutritivo maracujá com a pimenta mais famosa da Amazônia, a Murupi. Os ingredientes são cultivados por mulheres da comunidade do ramal do Mamori,  município de Careiro Castanho, no Amazonas.

 Guaraná Orgânico de Maués - D’Amazônia Origens

Originárias da ilha de Maués, no Amazonas. As cápsulas de guaraná são vegetais e ricas em guaranina, cafeína e antioxidantes. 

Castanha do Brasil - Floresta em pé

Aproveitando a sabedoria e os princípios de comunidades indígenas e ribeirinhas locais, as castanhas são colhidas manualmente às margens do Rio Juruena, um dos maiores e mais cristalinos rios do Mato Grosso.

Everyday Immune - Terramazonia

Originário do Amazonas, é um suplemento com base na associação de alimentos abundantes em bioativos para ativar e aumentar a imunidade, como o camu camu, gengibre, cúrcuma e beterraba, ricos em vitaminas e minerais. 

Óleo essencial de Breu Branco – Simbioze Amazônica

Na região amazônica o breu branco é utilizado por culturas indígenas para afastar maus espíritos em rituais de purificação e cura. Seu óleo essencial é empregado na aromaterapia para o equilíbrio mental e como broncodilatador. Tem cheiro marcante, fresco e revigorante. Beneficiado por comunidades da Reserva Biológica do Uatumã, no extremo leste do estado do Amazonas.

Cesto – Tucum

A rica e bela cestaria indigena brasileira, trançada com fibras e palhas variadas, é um reflexo da diversidade e da resistência dos povos da floresta. Os cestos carregam alimentos, guardam objetos dentro da casa e são produzidos em diversas regiões da Amazônia.

Colar Ponteia - Da Tribu

Elaborado criativamente com a tecnologia social desenvolvida pela Comunidade Pedra Branca, na Amazônia Paraense, os fios emborrachados do colar trazem leveza e flexibilidade e promovem uma moda sustentável.

Sandália e porta prato em borracha – Seringô

Produzidos a partir do extrativismo sustentável orgânico do látex nativo, utilizando tecnologia social e envolvendo povos indígenas, seringueiros, ribeirinhos, quilombolas e assentados da reforma agrária em várias regiões da Amazônia.

News portal1 841523c7 f273 4620 9850 2a115840b1c3
Jornalismo com credibilidade

Mais de Acritica.com

Sobre Portal A Crítica

No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.