Sábado, 14 de Dezembro de 2019
NO CORAÇÃO DA AMAZÔNIA

Com 400 ilhas, Parque Nacional de Anavilhanas é retratado em websérie

Segundo maior arquipélago fluvial do mundo é o protagonista da nova temporada do movimento Pé no Parque



ilhas_EEF03980-D9C5-46DC-9ADF-C0C4EE7E8D90.JPG Foto: Reprodução/Internet
16/11/2019 às 09:40

A imensidão verde da Amazônia traz ao turismo diversas rotas e opções de passeio para conhecer paisagens exuberantes, a biodiversidade, a cultura ribeirinha e a história local. Às margens do Rio Negro e próximo de Manaus (AM), o Parque Nacional de Anavilhanas é considerado o segundo maior arquipélago fluvial do mundo e reserva ao visitante toda essa riqueza. É para lá que nos leva a 5ª temporada de Pé no Parque, movimento que busca estimular o turismo em áreas de proteção ambiental a partir de produtos audiovisuais.

O primeiro dos quatro episódios será lançado nacionalmente em 20/11, às 19 horas, e os outros três vídeos que completam a série estarão disponíveis ao público até 11/12, veiculados sempre às quartas-feiras. Todos os episódios poderão ser vistos no site do Pé no Parque e no canal do WikiParques no Youtube. Já a comunidade local de Novo Airão (AM), a 200 quilômetros de Manaus e que dá acesso a Anavilhanas, terá a oportunidade de ver toda a websérie em um pré-lançamento em 15/11, durante a abertura do 22º Eco Festival do Peixe-Boi. O festival folclórico é gratuito e aberto ao público.



A nova temporada de Pé no Parque retrata a beleza singular de Anavilhanas e seu arquipélago formado por cerca de 400 ilhas. A cada episódio, em meio a paisagens de tirar o fôlego, é possível descobrir aspectos diferentes do parque, como a força do turismo de base comunitária como chave para conscientizar as pessoas sobre o valor da floresta em pé. A série traz histórias de personagens que tiveram suas vidas transformadas pelo parque nacional. É o caso de Roberto Brito de Mendonça, que no passado derrubava árvores e abandonou a atividade para ser guia local. “Hoje eu não vejo valor apenas em uma árvore, eu olho a floresta inteira”, afirma.

A importância do Rio Negro para a biodiversidade e para o desenvolvimento da região e a cultura do caboclo ribeirinho também fazem parte da série, que explora ainda outros atrativos turísticos de Anavilhanas.

“O mundo todo fala sobre a Amazônia, mas para muitos brasileiros o bioma é apenas uma vasta e desconhecida imensidão de floresta. Nesta temporada, a gente espera tornar a Amazônia mais real para o público e também mais humana, mostrando que o turismo é uma ferramenta poderosa para unir conservação e desenvolvimento local sustentável”, conta a roteirista da websérie, Duda Menegassi. “O Parque Nacional de Anavilhanas tem uma localização privilegiada, próxima a Manaus, que é uma das principais portas de entrada para o turismo na Amazônia”, acrescenta.

A websérie é dirigida pelo fotógrafo Marcio Isensee e Sá, diretor do documentário Sob a Para do Boi (2018), e produzida por WikiParques e ((o)) eco, com patrocínio da Fundação Grupo Boticário de Proteção à Natureza. “Com o movimento Pé no Parque, queremos despertar o interesse dos brasileiros pelas áreas naturais e estimular a visitação em parques nacionais. Além de fortalecer a economia da região, o turismo sensibiliza o visitante sobre a importância da conservação da natureza e também desperta a sensação de pertencimento na comunidade local, que passa a valorizar e a cuidar ainda mais do ambiente natural em que vive”, comenta a diretora-executiva da Fundação Grupo Boticário de Proteção à Natureza, Malu Nunes.

O parque

Localizado a 200 quilômetros de Manaus (AM), o Parque Nacional de Anavilhanas é acessado por Novo Airão e pode ser visitado o ano todo. Estão entre os atrativos do parque passeios aquáticos; trilhas terrestres; observação de flora e fauna; escalada em árvore, voo panorâmico e interação com botos-vermelhos. De setembro a fevereiro, no período de seca, o parque oferece ao turista belas praias de areia branca. Nos meses de cheia, o turista é levado a trilhas aquáticas para conhecer florestas alagadas de igapó. Não há cobrança de ingresso para acessar o parque e as atividades são oferecidas por agentes de turismo.

Lançamento da websérie Parque Nacional de Anavilhanas

20/11 – Lançamento do 1º episódio “Amazônia em Pé”

27/11 – Lançamento do 2º episódio “Origens do Caboclo Ribeirinho”

04/12 – Lançamento do 3º episódio “Rio Negro”

11/12 – Lançamento do 4º episódio “A Floresta é o Atrativo”

Todos episódios estarão disponíveis ao público no site do Pé no Parque (http://penoparque.org.br/) e no canal do WikiParques no Youtube (www.youtube.com/channel/UCUr-ZNieMb6u6JszzE18Zlg)

Sinopse

Episódio 1: Amazônia em Pé

A 200 quilômetros de Manaus (AM), o Parque Nacional de Anavilhanas protege o segundo maior arquipélago fluvial do mundo. Com cerca de 400 ilhas em meio ao Rio Negro, o parque é o local perfeito para conhecer a flora, a fauna, as águas, a história e a cultura amazônica, demonstrando a importância de conservar a natureza.

Episódio 2: Origens do Caboclo Ribeirinho

Além dos atrativos naturais, Anavilhanas preserva a cultura do caboclo ribeirinho com artesanato com palha-inajá e culinária a base de peixe, frutos e mandioca. Outros ativos históricos são as ruínas de Velho Airão, o antigo centro comercial do Ciclo da Borracha, e artes rupestres esculpidas por povos indígenas.

Episódio 3: Rio Negro

Com suas águas escuras, o Rio Negro transforma a paisagem de Anavilhanas ao longo do ano com seus períodos de cheia e seca. O rio é conservado por um mosaico de áreas protegidas e reserva belas paisagens ao turista, como as florestas alagadas de igapó.

Episódio 4: A Floresta é o Atrativo

O Parque Nacional de Anavilhanas possui uma série de atrativos que fortalecem o turismo de base comunitária. A visitação nutre a sensação de pertencimento da população local e reforça a importância de conservar a natureza. 

 

Sobre

Movimento Pé no Parque 

O movimento Pé no Parque é uma iniciativa de valorização dos parques nacionais brasileiros que utiliza o poder transformador do audiovisual como ponto de partida para engajar mais pessoas a visitarem e entenderem a importância dessas áreas para sua qualidade de vida e para o desenvolvimento do país. O turismo em unidades de conservação é essencial, assim como a educação ambiental para tornar o visitante cada vez mais consciente. O movimento é uma união da Associação O Eco, WikiParques e Fundação Grupo Boticário. A websérie do movimento foi lançada em 2018, durante o IX Congresso Brasileiro de Unidades de Conservação (CBUC) e a cada temporada apresenta um parque diferente, com episódios que retratam a cultura, aspectos naturais, a história e os personagens que dão rosto e voz aos parques nacionais brasileiros. As quatro temporadas de Pé no Parque já foram assistidas por mais de 1 milhão de pessoas.

Fundação Grupo Boticário

A Fundação Grupo Boticário é uma das primeiras instituições ligadas à iniciativa privada voltadas à conservação da natureza no Brasil. Desde 1990, é uma das principais financiadoras de projetos ambientais do país, com cerca de 1,6 mil iniciativas apoiadas em todas as regiões. Conserva duas reservas naturais, somando mais de 11 mil hectares de Mata Atlântica e Cerrado, os dois biomas mais ameaçados no país. A Fundação também atua para que a conservação da biodiversidade seja priorizada nos negócios e nas políticas públicas, além de contribuir para que a natureza sirva de inspiração ou seja parte da solução para diversos problemas da sociedade.

News portal1 841523c7 f273 4620 9850 2a115840b1c3
Jornalismo com credibilidade

Mais de Acritica.com

Sobre Portal A Crítica

No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.