Publicidade
Amazônia
Amazônia

Congresso reúne primatólogos renomados na Ufam este mês

Conservação e desenvolvimento da Amazônia será o foco do evento que reunirá primatólogos de renome internacional 04/11/2015 às 20:58
Show 1
Das espécies conhecidas na Amazônia, 35% estão ameaçadas de extinção, como é o caso do sauim-de-coleira
Isabelle Valois Manaus (AM)

Pela primeira vez, o Amazonas vai receber o Congresso Brasileiro de Primatologia. Esta é a 16º edição que acontece em Manaus entre os dias 9 a 13 na Universidade Federal do Amazonas (Ufam), na avenida General Rodrigo Octávio, Coroado, Zona Leste.

Para este ano, o congresso vai focar nos temas de conservação e desenvolvimento dos últimos anos da Amazônia que, de acordo com o pesquisador em ecologia, mamíferos e interação do Instituto Nacional de Pesquisas da Amazônia (Inpa), Wilson Spironello, aproximadamente 70% dos primatas do Brasil habitam na floresta amazônica brasileira.

A exemplos desses primatas temos as espécies do Saguinus bicolor (sauim-de-coleira) e cacajao calvus (macaco-inglês) que são os símbolos do congresso. Conforme Spironello, das espécies conhecidas e estudadas  na Amazônia, 35% estão em ameaças de instição como é o caso do sauim-de-coleira.

Spironello é o atual presidente da Sociedade Brasileira de Primatologia (SBPr). A sociedade é responsável em promover o congresso. O pesquisador informou que esta é a segunda vez que o congresso acontece na região Norte, sendo que a primeira foi no Pará.

“Em outras edições, os pesquisadores que participam do congresso haviam sugerido realizarmos o evento no Amazonas, onde temos boa parte das espécies conhecidas, e há dois anos estamos organizando para que este congresso fosse concretizado”, explicou.

Palestras magnas, mesas-redondas e minicursos fazem parte da programação científica, que abrangerá diversas áreas do conhecimento relacionados aos primatas, além de atividades específicas ligadas ao tema do Congresso.

Conservação

Outra novidade do congresso será a realização do I Minicurso em Educação Ambiental para Conservação de Primatas, que ocorrerá de 05 a 08 de novembro, no Campus I do Inpa e conta com a participação de renomados pesquisadores em educação ambiental e primatologia. O objetivo do curso é incentivar e disseminar as práticas da educação ambiental com foco na conservação de primatas.

Com a realização do XVI Congresso Brasileiro de Primatologia, os organizadores esperam promover a formação de novos primatólogos, principalmente na região Norte, incentivar novas pesquisas e promover uma grande oportunidade para o intercâmbio de conhecimento e experiências entre pesquisadores, profissionais e estudantes.

 Inscrições

Para se inscrever é preciso responder um formulário no site do evento: http://congresso2015.sbprimatologia.org.br/form-cadastro/ e pagar uma taxa de adesão ao congresso.

 Ameaças

O número de espécies ameaçadas pode aumentar por causa da destruição das florestas pelas queimadas potencializadas neste ano, devido à seca e à deficiência nas ações de prevenção e fiscalização.

Em números

Ao todo, 700 espécies e subespécies  de primatas são conhecidas no mundo. O Brasil abriga o maior número, em torno de 150. Deste total, 70% habitam nas florestas da Amazônia brasileira e 35% estão ameaçados como o sauim-de-coleira.


Publicidade
Publicidade