Publicidade
Amazônia
Amazônia

Defesa Civil atesta Calamidade Pública em Anamã (AM) e já prepara novas ações emergenciais

Anamã, que já apresenta comprometimento dos serviços essenciais em escolas, postos de saúde, energia elétrica, além do fechamento da agência dos correios, é a segunda cidade do Amazonas a decretar Estado Calamidade Pública este ano 19/06/2015 às 09:53
Show 1
O município já recebeu anteriormente 27 toneladas de ajuda humanitária, além de 150 kit’s madeira, para a construção de pontes e marombas
acritica.com* Manaus (AM)

A Defesa Civil do Amazonas atestou nesta sexta-feira (19), o decreto de Estado de Calamidade Pública do município de Anamã na calha do Baixo Solimões e o documento segue para homologação estadual. A cidade já contabiliza 8.323 mil pessoas afetadas e órgão vai iniciar novo plano emergencial de atendimento às famílias afetadas. 

“O município já vinha sendo atendido pelo Governo do Estado com apoio técnico e ajuda humanitária. Com o decreto de Calamidade reconhecido, deverá receber nos próximos dias, a quarta remessa de socorro”, afirmou o Secretário Adjunto da Defesa Civil Am, Hermógenes Rabelo.  

Nessa fase de atendimento, as famílias serão contempladas com cestas básicas e kit’s dormitórios (redes e colchões). A cidade já recebeu anteriormente 27 toneladas de ajuda humanitária (alimentos não perecíveis, água potável, hipoclorito de sódio, kit’s dormitórios, filtros de água, kit’s medicamentos), além de 150 kit’s madeira, para a construção de pontes e marombas.

Anamã, que já apresenta comprometimento dos serviços essenciais em escolas, postos de saúde, energia elétrica, além do fechamento da agência dos correios, é a segunda cidade do Amazonas a decretar Estado Calamidade Pública este ano. O primeiro município foi Boca do Acre na calha do Purus, que já apresenta descida gradativa do nível do rio. 

Nova remessa de ajuda humanitária  

A Defesa Civil AM envia hoje para Manaquiri, no Baixo Solimões, 15 toneladas de alimentos não perecíveis, além de medicamentos e hipoclorito de sódio. O município Careiro Castanho, um dos últimos a decretar Emergência, também vai receber a partir de hoje, 20 toneladas de cestas básicas, remédios e o hipoclorito.

O volume de ajuda humanitária distribuída pelo órgão desde o início da enchente no mês de fevereiro subiu para 717 toneladas de alimentos, além de produtos de higiene pessoal, de dormitório, filtros de água, água potável, medicamentos e madeira.  


Balanço Geral da Enchente 2015

Estado de Calamidade Pública

1 Boca do Acre - Purus

2 Anamã - Baixo Solimões

Situação de Emergência

1 Itamarati-Juruá

2 Guajará-Juruá

3 Ipixuna-Juruá

4 Eirunepé- Juruá

5 Envira- Juruá

6 Juruá-Juruá

7 Canutama-Purus

8 Tapauá-Purus

9 Carauari-Purus

10 Pauiní-Purus

11 Lábrea-Purus

12 Beruri- Purus

13 Atalaia do Norte- Alto Solimões

14 Benjamin Constant-Alto Solimões

15-Tabatinga- Alto Solimões

16 Amaturá – Alto Solimões

17 Santo Antônio do Iça- Alto Solimões

18 São Paulo de Olivença- Alto Solimões

19  Tonantins - Alto Solimões

20 Tefé - Médio Solimões

21 Coari- Médio Solimões

22 Fonte Boa- Médio Solimões

23 Maraã- Japurá

24 Anori-Baixo Solimões

25 Jutaí- Alto Solimões

26 Manacapuru- Baixo Solimões

27 Uarini- Médio Solimões

28 Careiro da várzea- Baixo Solimões

29 Codajás-Baixo Solimões

30 Caapiranga-Baixo Solimões

31 Borba-Madeira

32 Itacoatiara- Médio Amazonas

33 Urucará-Baixo Amazonas

34 Boa Vista do Ramos-Baixo Amazonas

35 Iranduba-Baixo Solimões

36 Manaus-Negro

37 Parintins –Baixo Amazonas

38 Alvarães- Médio Solimões

39 Urucurituba Médio Amazonas

40 Manaquiri-Baixo Solimões

41 Barreirinha-Baixo Amazonaas

42 Silves-Médio Amazonas

43 Autazes- Médio Amazonas

44 Japurá-Japurá

45 Careiro-Baixo Solimões

46 Maués-Baixo Amazonas

Situação de Alerta

1 Nova Olinda do Norte-Madeira

2 Itapiranga- Médio Amazonas

3 São Sebastião do Uatumã- Baixo Amazonas

4 Nhamundá- Baixo Amazonas

 

Pessoas Afetadas- 460.191

Famílias- 92.024


Total de Ajuda Humanitária do Governo-

717 toneladas de alimentos não perecíveis, além de kit´s dormitório (colchões, redes, mosquiteiros) kit´s de higiene pessoas, medicamentos, filtros de água, hipoclorito de sódio.

Madeira enviada para o interior

150 metros cúbicos de madeira doada + 850 kit’s (tábuas, caibros e ripões) adquiridas pelo órgão, foram enviados para os municípios Careiro da Várzea, Anamã, Anori, Manacapuru, Iranduba e Itacoatiara.

Repasse Financeiro do Governo Estadual

Boca do Acre-R$550,000

Envira- R$200,000

Itamarati- R$200,000

Eirunepé- R$300,000

Benjamin Constant- R$300,000

Carauari- R$200,000

Maraã- R$200,000

Careiro da Várzea- R$300,000

Manacapuru- R$300,000

Juruá- R$200,000

Itacoatiara- R$500,000

Jutaí- R$200,000


Publicidade
Publicidade