Domingo, 15 de Setembro de 2019
Amazônia

Defesa Civil de Manaus e Sipam fazem estudos em igarapés

O objetivo desse estudo é verificar a necessidade de cada um para que sejam tomadas as providências pertinentes a cada situação



1.jpg Tapete de sujeira do igarapé do Mestre Chico, no Centro, contrasta com histórica ponte da avenida 7de Setembro
10/10/2013 às 11:55

A Defesa Civil de Manaus realizou esta semana um trabalho em parceria com técnicos do Sistema de Proteção da Amazônia (Sipam) de Belém que visa fazer um levantamento das áreas com risco de alagamentos na capital amazonense. Os técnicos têm as informações das áreas mais afetadas pela chuva como em caso de igarapés que não suportam o volume de água e transbordam inundando casas localizadas próximas a eles.

O estudo foi realizado por meio dos dados do Sistema de Defesa Civil – Sisdec, atualizado a cada nova situação de emergências por conta dos registros de ocorrências feitos pelo número 199. Os técnicos do Sipam de Belém trouxeram equipamentos para fazer a medição desses igarapés que cortam a cidade de Manaus e verificar se há assoreamento e a vazão deles.

Um dos igarapés que foi analisado foi o igarapé do Passarinho localizado na zona Norte de Manaus. O objetivo desse estudo é verificar a necessidade de cada um para que sejam tomadas as providências pertinentes a cada situação.

Além desse estudo a Defesa Civil de Manaus vai contar com os pluviômetros, equipamento que vai medir a quantidade de chuva em determinada área e com conhecimento do impacto causado por determinada quantidade será mais fácil o trabalho preventivo. Todos esses trabalhos serão realizados com a ajuda dos moradores voluntários da Defesa Civil que formam os Núcleos Comunitários de Proteção e Defesos Civil – NUPDEC.

Para o secretário executivo da Defesa Civil Municipal, capitão Aníbal Gomes, o trabalho precisa começar cedo antes mesmo da época do inverno e com a ajuda da população para garantir ação preventiva evitando desastres. “Esse estudo com a ajuda dos pluviômetros que serão instalados na zona Norte e a colaboração dos agentes comunitários que farão a verificação in loco da medição da chuva registrada no equipamento, o trabalho será mais rápido, o que vai facilitar a ações preventivas” explicou.

Os técnicos do Sipam concluíram o trabalho nessa quinta-feira (10). Com os dados que coletaram aqui e os fornecido pela Defesa Civil de Manaus eles farão o estudo detalhado dessas áreas vulneráveis a alagamentos. Já os dez pluviômetros que serão instalados em Manaus por meio de uma parceria da Defesa Civil Municipal e o Centro Nacional de Monitoramento e Alertas de Desastres Naturais (Cemaden) devem estar em funcionamento até novembro deste ano.  

*Com informações da Defesa Civil Municipal


Mais de Acritica.com

Sobre Portal A Crítica

No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.