Publicidade
Amazônia
FISCALIZAÇÃO

Dragas de garimpo e bens avaliados em R$ 8 milhões são apreendidos durante operação

A operação Ágata foi realizada no garimpo do rio Jutaí que compreende uma extensa área de terras indígenas e unidades de conservação federais 09/04/2018 às 18:06
Show ibama
Uma das dragas era colombiana e penetrou em território nacional sem qualquer documentação. A draga foi inutilizada pelo Ibama. Foto: Reprodução/Internet
acritica.com Manaus (AM)

O Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama) e o Exército brasileiro deflagraram no último dia 02 de abril a operação Ágata, que teve como alvo os garimpos ilegais instalados ao longo do rio Jutaí, no município de Jutaí-AM. A ação foi a primeira de combate ao garimpo após os atentados criminosos em Humaitá, em que unidades do Ibama e do Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade (ICMBio) foram incendiadas por garimpeiros.

Como resultado da operação foram apreendidas seis dragas de garimpo e bens avaliados em R$ 8 milhões. Foram apreendidos 80 mil litros de combustível, os quais foram doados ao Exército e empregados na operação. Foi apreendido um quilo de mercúrio e aplicados 6 autos de infração, totalizando R$ 603 mil.

Uma das dragas era colombiana e penetrou em território nacional sem qualquer documentação. A draga foi inutilizada pelo Ibama. As outras cinco dragas foram depositadas junto ao Exército brasileiro.

O garimpo do rio Jutaí compreende uma extensa área de terras indígenas e unidades de conservação federais. Cabe ao Ibama o licenciamento ambiental de empreendimento localizados ou desenvolvidos em terras indígenas e unidades de conservação federal.

Publicidade
Publicidade