Publicidade
Amazônia
Amazônia

El Niño causa chuvas abaixo do normal ao longo de outubro e novembro, em Manaus

Fenômeno natural deve reduzir a formação de nuvens e, com isso, queda no volume de chuvas nos próximos meses na região amazônica 23/09/2014 às 09:12
Show 1
Os efeitos do El Niño devem se refletir no aumento das temperaturas e nas chuvas abaixo da média até novembro
acritica.com Manaus (AM)

As chuvas devem ficar abaixo da normal média climatológica neste final de setembro e nos  meses de outubro e novembro próximos em partes da região Norte, incluindo Manaus, o que deve tornar esse período mais quente. A justificativa para isso, segundo o meteorologista Gustavo Ribeiro, do 1º Distrito de Meteorologia (Inmet),  são os efeitos do fenômeno El Niño, que é o aquecimento anormal das águas superficiais do Oceano Pacífico Tropical. Com o aquecimento, as chuvas tornam-se mais escassas por haver dificuldade na formação de nuvens nessa região do Amazonas, explicou Gustavo.

Segundo ele, embora, normalmente, os meses de outubro e novembro sejam considerados meses de transição entre os períodos seco (ou menos chuvoso) e o chuvoso, por isso apresentem mais volume de chuvas, a previsão de clima para esse trimestre, incluindo os últimos dias de setembro e os meses de outubro e novembro é de que as chuvas fiquem abaixo da média normal.

“As previsões indicam que tanto nos meses de transição quanto nos primeiros meses da estação chuvosa (dezembro e janeiro), as chuvas devem ser em menor quantidade. Se estas previsões se  confirmarem, provavelmente os meses de outubro e novembro serão mais quentes do que a média para o período”, explicou Gustavo.

Estudos

No Boletim Climático Nº118 de Agosto deste ano,  o meteorologista do Sistema de Proteção da Amazônia (Sipam), Deydila Bonfim, revelou a previsão  de chuvas abaixo do normal para o trimestre setembro, outubro e novembro, o que deverá tornar as temperaturas ligeiramente acima da  média para o leste do Amazonas.

Nessa semana, especialistas do órgão realizarão a reunião mensal, para elaboração do prognóstico climático do trimestre outubro, novembro e dezembro, informou a assessoria de imprensa. De acordo com Bonfim, se for observado o indicativo de que as águas superficiais na região do oceano Pacífico Equatorial manterão o padrão de aquecimento nas regiões de El Niño, isso poderá manter a atmosfera em condição desfavorável para o regime de precipitação, especialmente na porção oriental da Amazônia.

Nesse período atual, o Amazonas está na estação seca, caracterizada por uma queda significativa no volume de chuvas em relação a estação chuvosa, períodos maiores de dias  com céu claro ou com poucas nuvens, favorecendo uma maior incidência de radiação solar na superfície terrestre, e portanto, contribuindo  para a ocorrência de temperaturas elevadas durante este período, explica o Sipam.

Monitoramento

Os eventos de cheias e de estiagens provocam transtornos às populações amazônicas residentes em núcleos urbanos e rurais,  por isso, as instituições responsáveis pelo monitoramento e previsão de tempo, clima e hidrologia na região (Censipam, Inmet, Inpe, ANA e Cprm) buscam maior interação com outros órgãos públicos e instituições de ensino para desenvolvimento de modelos de previsão.


Publicidade
Publicidade