Publicidade
Amazônia
Amazônia

Em junho de 2013, desmatamento aumenta 437% na Amazônia

O estado do Pará é o que possui o maior nível de áreas desmatadas (42%) registrado em junho. Em segundo lugar, está o Amazonas (32%), seguido pelos estados do Mato Grosso (18%) e Rondônia (5%) 26/07/2013 às 15:38
Show 1
Desmatamento na Amazônia
Laynna Feitoza Manaus, AM

Em junho de 2013, o desmatamento na Amazônia Legal aumentou 437% em relação ao mesmo período no ano passado. As informações pertencem ao Boletim do Desmatamento (SAD), vinculado ao Instituto do Homem e Meio Ambiente da Amazônia (Imazon), publicado nesta quarta (17).

Ainda segundo o SAD, em junho de 2013 foram diagnosticados 184 quilômetros quadrados de área desmatada na Amazônia Legal. O monitoramento de 88% das áreas da Amazônia obteve mais êxito no período de junho de 2013, por conta da baixa cobertura de nuvens, segundo a publicação. Em junho do ano passado, porém, apenas 73% da região pôde ser monitorada.

O estado do Pará é o que possui o maior nível de áreas desmatadas (42%) registrado em junho. Em segundo lugar, está o Amazonas (32%), seguido pelos estados do Mato Grosso (18%) e Rondônia (5%). No período de agosto de 2012 a junho de 2013 equivaleu à 1.838 quilômetros quadrados e aumento de 103% em relação ao mesmo período (agosto de 2011 a junho de 2012), segundo o SAD.


O total de 3,5 milhões de toneladas de CO2 encontra-se comprometido pelo desmatamento, cujo comprometimento é referente ao período de junho de 2013. “As emissões de CO2 equivalentes comprometidas com o desmatamento totalizaram 97 milhões de toneladas, o que representa um aumento de 90% em relação ao período anterior (agosto de 2011 a junho de 2012)”, indica o resumo do laudo do SAD.

De agosto de 2012 a junho de 2013, a degradação florestal acumulou-se em 1.462 quilômetros quadrados. Em agosto de 2011 até junho de 2012, o nível de degradação incidiu no número de 1.974 quilômetros quadrados, onde foi possível detectar redução da degradação em 26%.

Publicidade
Publicidade