Publicidade
Amazônia
Amazônia

Estratégia de mercado: empresas ampliam ações sociais e ambientais para agradar público

Empresas e indústrias em Manaus ampliam ações ambientais e sociais para manter o título de “sustentáveis” e aumentar mercado 30/08/2015 às 17:02
Show 1
As fundadoras do Laboratório Sabin, Janete Vaz e Sandra Costa, em plantio simbólico durante ação ambiental
Juliana Geraldo Manaus (AM)

A importância de conceitos como responsabilidade social e ações ecologicamente corretas cresceram dentro das corporações privadas e há alguns anos assumiram um novo patamar, o de sustentabilidade sócioambiental.

Há tempos que gerar lucro e honrar compromissos com os funcionários, clientes e fornecedores  não é   mais o suficiente. Para se manter no mercado, os grupos empresariais precisam gerar outros tipos de resultados também na sociedade. O retorno dessas ações é que garante o crescimento econômico e uma boa fatia de mercado.

Em Manaus, diversas empresas já estão alinhadas com esses conceitos e, após um tempo razoável de maturação, agora as iniciativas se encontram mais estabilizadas e já fazem parte do DNA corporativo.

Uma delas é a rede de laboratórios Sabin. O gerente de sustentabilidade da empresa, Antônio Leitão, conta que as preocupações com as questões sustentáveis começaram em 2003, primeiro pela área de gerenciamento de resíduos, para atender exigências específicas de órgãos reguladores e, depois, passando para a área ambiental como um todo, para adquirir certificações.

Porém, um novo desafio surgiu: ser uma das empresas a fazer parte do Pacto Global da Organização das Nações Unidas (ONU), que considera sustentáveis  corporações alinhadas social, ambiental e financeiramente. “A partir de então, nossas missões incorporaram tarefas como proteger a natureza, atitude proativa em relação ao meio ambiente. Praticar o desenvolvimento social e, com isso, manter a empresa em crescimento e gerar lucro para dar suporte também a essas áreas”, defende o gerente.

Práticas

Uma das práticas adotadas pela empresa foi a criação de um projeto ambiental relacionado às mídias sociais. “Criamos a campanha ‘Quem curte o Sabin, curte o Planeta’. Quando reunimos cinco mil seguidores, contratamos uma empresa de gestão ambiental que reflorestou uma área devastada em Brasília - a barragem do descoberto - com cinco mil mudas, uma para cada curtida”, exemplifica.

Em Manaus, o grupo apoia o Projeto Ludoteca, que cria cenários lúdicos para atender crianças e adolescentes vítimas de violência. Ao todo, o grupo já aplicou desde de 2005, R$ 16 milhões em investimento social nas regiões onde atua, beneficiando mais de 800 mil pessoas. 

Para Antônio Leitão, essas e outras iniciativas já levam a um índice de  99% de  satisfação dos clientes.

“A procura pela empresa cresce e nós temos a certeza de que estamos sendo assimilados em termos de mercado, ganhando evidência e mantendo uma boa taxa de crescimento”, completa.

De bem com o meio ambiente e a sociedade

Outro grupo empresarial que aposta alto nas vantagens oferecidas pelas práticas sustentáveis é a Whirlpool Latin América. Para o gerente geral  da planta em Manaus, Sérgio Silva, cuidar das práticas sustentáveis insere a empresa em um outro nicho de mercado. Para ele, sustentabilidade tem a ver com inovação e deve refletir tanto nos produtos entregues para consumo, nos processos internos, como também na responsabilidade social com o lugar onde se tem a empresa instalada.

“Há mais de dez anos, passamos a entender que o ciclo de vida do produto, como um todo tem que ser sustentável. Como esse produto vai impactar o meio ambiente, quanto vai demandar de energia e água, o que fazer com os resíduos gerados para fabricá-lo. Todas essas questões foram levantadas”, aponta. 

Meio ambiente

Na área ambiental, um aspecto observado pela empresa é no gasto interno. Um dos principais projetos da área é o de captação da água da chuva para reutilização nos processos fabris. “Manaus é uma cidade com nível pluviométrico altíssimo. Usamos isso a nosso favor e hoje, nossa expectativa é de que até o final de 2016, 100% de nossas atividades de processo sejam realizadas por meio dessa água, ou seja, teremos uma fonte sustentável”, comemora.   

Com programas de reciclagem e reaproveitamento de resíduos, a fábrica também já evitou de mandar ao aterro mais de 400% toneladas de lixo. O nível de reutilização chega a 97%. 

Pessoas

Na área de responsabilidade social, uma das mais bem-sucedidas ações do grupo é o Consulado da Mulher, que atende mulheres em vulnerabilidade social e proporciona oportunidades de emprego e renda. Dentro da própria Whirlpool, funciona o espaço solidário onde, a cada dois anos, um grupo de mulheres atua vendendo lanches para os funcionários e, nesse período, aprende a gerir seu próprio negócio. “Se nós não tivermos esse tipo de iniciativa, os próprios clientes e acionistas nos cobram. Precisamos mostrar serviço sempre”, finaliza.

Publicidade
Publicidade