Quinta-feira, 17 de Outubro de 2019
Amazônia

Funasa/AM entrega nova Casai à Secretaria de Saúde Indígena

A obra será entregue ao Distrito Sanitário Especial Indígena de Manaus (Dsei Manaus) vinculado à Secretaria Especial de Saúde Indígena (Sesai)



1.jpg Com as obras de ampliação, a Casai Manaus dobrará sua capacidade de atendimento
27/11/2013 às 16:26

A Fundação Nacional de Saúde do Amazonas (SUEST/AM) entrega na próxima sexta-feira (29) as novas instalações da Casa de Saúde do Índio (Casai), localizada no quilômetro 24 da estrada AM-010. A obra será entregue ao Distrito Sanitário Especial Indígena de Manaus (Dsei Manaus) vinculado à Secretaria Especial de Saúde Indígena (Sesai).

Com as obras de ampliação, a Casai Manaus dobrará sua capacidade de atendimento. A nova estrutura contará - nessa primeira etapa - com dois novos blocos de alojamentos compostos por oito dormitórios cada um com capacidade para abrigar adequadamente até 128 indígenas, também contará com uma moderna cozinha e refeitório para atender toda a demanda que pode chegar a 400 pessoas. Atualmente, cerca de 200 indígenas estão sendo atendidos na Casai, incluindo pacientes e acompanhantes.



Desde 2010, a Funasa deixou de ser responsável pela saúde indígena cuja atribuição foi transferida para a Secretaria Especial de Saúde Indígena, por meio do Decreto nº 7.530 de 21.07.2011. Entretanto, a finalização dessa obra foi um compromisso da Superintendência Estadual da Funasa no Amazonas, responsável pela elaboração dos projetos complementares e pela sua fiscalização.

No período da construção dos novos alojamentos, os indígenas ficaram abrigados provisoriamente em quatro ocas antigas do local, que foi reforçado com mais dois dormitórios temporários. Os dois novos blocos que serão entregues são telados, equipados com armadores de ferro, banheiros com vasos sanitários normais e com bacia turca, e um bloco inteiro com acesso a cadeirantes.

O superintendente da Funasa/AM, Gedeão Amorim, explicou a necessidade de locais amplos para atender os indígenas. “O local é como um hospital, mas cada indígena tem direito a trazer os acompanhantes e normalmente eles trazem muitas pessoas. Se tem um doente na família, vem um grupo com ele. Isso é uma questão cultural que precisa ser respeitada”, explicou.

O novo refeitório, que ocupa quase o triplo do espaço anteriormente usado durante as refeições, contará com sala exclusiva para um profissional nutricionista, um compartimento utilizado como lactário e espaços específicos para depósito e cozimento dos alimentos. “Toda essa estrutura garante higiene e qualidade das refeições servidas aos inígenas”, reforçou o superintendente.

Gedeão Amorim também adiantou que em breve novas intervenções ocorrerão na Casai, agora sob a responsabilidade do Dsei Manaus. “Teremos outras etapas mais adiante, visando o aumento de alojamentos e uma parte exclusiva para imunodeprimidos”, anunciou.


Mais de Acritica.com

Sobre Portal A Crítica

No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.