Publicidade
Amazônia
Amazônia

Incêndio destrói seis mil hectares de floresta em Parque Nacional no sul do Amazonas

Vegetação do Parque Nacional Campos Amazônicos vem sendo destruída pelo fogo há cinco dias. Um dos maiores obstáculos para apagar as chamas é não haver rio por perto 19/08/2015 às 09:45
Show 1
A floresta localizada entre Manicoré e Humaitá e Machadinho D’Oeste (RO), quase que desaparece em meio a tanta fumaça.
Náferson Cruz ---

Um incêndio de grandes proporções, que já dura ao menos cinco dias, está destruindo a Reserva Indígena Tenharim-Marmelos e o Parque Nacional dos Campos Amazônicos, no Sul do Amazonas, na divisa com o Estado de Rondônia. 

De acordo com o Instituto Brasileiro de Meio Ambiente e Recursos Naturais Renováveis (Ibama), estima-se que até ontem, o fogo tenha destruído seis mil hectares de floresta e vegetação. Os focos de incêndio estão distribuídos em vários pontos da reserva e do parque, o que dificulta ainda mais o trabalho dos brigadistas.

Um dos maiores obstáculos para controlar o incêndio é que na região, não há rio por perto. O vento forte e a vegetação seca, também são fatores desfavoráveis e ajudam as chamas a se propagarem rapidamente, além do período seco e muito quente, que também é outro facilitador.

Segundo o coordenador do Centro Especializado de Prevenção e Combate a Incêndios Florestais (Prevfogo) do Ibama, Roberto Abreu, combater as chamas está sendo humanamente impossível, uma vez que as ações são exaustivas e os brigadistas não conseguem trabalhar no período da noite.

Abreu conta que os brigadistas, um total de 15, usam equipamentos de combate a incêncdio (bombas portáteis de água, abafadores e enxadas), para contornar  a situação. O Ibama informou que o incêndio na reserva e no parque é o maior registrado este ano em área de proteção ambiental naquela região.

As causas do incêndio estão sendo investigadas. O Parque Nacional Campos Amazônicos abrange uma área de  961.320 hectares, que abrangem terras do Amazonas, Rondônia e Mato Grosso. Enquanto que a Terra Indígena Tenharim do rio Marmelos possui uma área de 497.521, entre os municípios de Humaitá e Manicoré.

Caso semelhante

Em agosto de 2011, aproximadamente 20 mil hectares de área do Parque Nacional Campos Amazônicos, na divisa do Amazonas com Rondônia, foram destruídos com incêndio provocado por um invasor. Na ocasião, o fogo durou aproximadamente cinco dias e também atingiu a Terra Indígena Tenharim-Marmelos.

Maior parte da área destruída foi  registrada  em  território amazonense, nas proximidades do município de Manicoré (a 332 quilômetros de Manaus).

À época, o Ibama informou que o incêndio começou quando um invasor, não identificado, possivelmente um grileiro, ateou fogo na área e não teve condições de conter a propagação da queimada.

Publicidade
Publicidade