Sábado, 24 de Outubro de 2020
Amazônia

Inpa e Universidade de Kyoto mapearão genoma de peixe-boi

Segundo pesquisadora, equipamento usado para sequenciamento, irá acelerar pesquisas biológicas e biomédicas sobre análise do genoma



1.jpg Peixe-boi é um dos mamíferos aquáticos da Amazônia
19/04/2013 às 13:14

Pela primeira vez, um mapeamento do genoma do peixe-boi da Amazônia será realizado por meio de um acordo de cooperação entre o Laboratório de Mamíferos Aquáticos (LMA) do Instituto Nacional de Pesquisa da Amazônia (Inpa/MCTI) e o Centro de Pesquisa de Vida Selvagem (WRC – sigla em inglês), da Universidade de Kyoto (Japão).

A ideia do projeto é dar continuidade ao genoma do peixe-boi utilizando um equipamento de sequenciamento de DNA de nova geração da Universidade de Kyoto, que permitirá aos pesquisadores obterem mais informações e ampliarem o conhecimento sobre a espécie.



“O sangue de dois peixes-bois machos vivos do plantel (Lote de animais) do Inpa foi coletado pelo veterinário do LMA e os pesquisadores japoneses vieram ao Inpa, no laboratório temático de genética, e extraíram o DNA que vai ser utilizado para sequenciar o genoma do peixe-boi, isto é, toda a sequência do código genético ou da informação hereditária de um organismo codificada em seu DNA, que forma o animal”, explica a pesquisadora da Coordenação de Biodiversidade (CBio/Inpa) e do LMA, Vera Silva, sobre os procedimentos da coleta.

Ainda segundo a pesquisadora, o equipamento de sequenciamento acelera as pesquisas biológicas e biomédicas permitindo uma completa análise do genoma. O equipamento funciona como se fosse uma triagem do próprio peixe-boi.

“Depois do mapeamento do genoma vamos conseguir ampliar ainda mais o nível de pesquisas e conhecimento sobre a biologia e ecologia do animal no seu ambiente natural, como por exemplo, identificar com mais facilidade doenças, ocorrência de parasitas, hábitos alimentares, entre outros”, enfatizou.

Parceria

A parceria entre o Inpa e a Universidade de Kyoto foi concretizada em 2012, quando o diretor do Inpa, Adalberto Val, selou formalmente os convênios com a instituição japonesa.

Ainda em 2012 aconteceu no Inpa o “1st International Workshop on Tropical Biodiversity Conservation in Brazil (The JSPS Core to Core Program)”. “O workshop foi uma atividade do projeto dessa cooperação internacional que o Japão fez entre Brasil, Índia e Malásia, com foco voltado para o estudo de animais de grande porte, onde tivemos uma grande troca de informação com os pesquisadores desses países”, lembrou Silva.


Mais de Acritica.com

Sobre Portal A Crítica

No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.