Segunda-feira, 16 de Setembro de 2019
Amazônia

Instituições querem fazer controle quantitativo dos sauins-de-coleira

Elas querem saber quantos são e onde estão exemplares de espécie que é endêmica da região de Manaus



1.jpg Sauim-de-coleira é o animal mais ameaçado da Amazônia
01/10/2013 às 17:07

Instituições Nacionais, Estaduais e Municipais participaram durante três dias de uma oficina para Avaliação de Meio Termo do Plano de Ação Nacional (PAN) para a Conservação do Sauim-de-coleira (Saguinus bicolor) promovido pelo Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade (ICMBio) no Paiol da Cultura do Instituto Nacional de Pesquisas da Amazônia (Inpa). Atualmente as instituições envolvidas no processo de preservação da espécie não têm dados sobre o quantitativo de sauins-de-coleira no Brasil.

De acordo com o coordenador do Centro Nacional de Pesquisas e Conservação de Primatas Brasileiros (CPB), Leandro Jerusalinsky, fazer o controle quantitativo da espécie é uma das ações do PAN. “Nós queremos detalhar as informações sobre os primatas por região, por exemplo, quantos existem atualmente em cada área do País? Isso nós não temos como precisar, apenas temos o quantitativo de quantos primatas da espécie sauim-de-coleira são criados em cativeiro e totalizam 170”, explicou.

O PAN Sauim-de-coleira conta com 13 articuladores responsáveis por 39 ações alinhadas a sete objetivos específicos, que visam alcançar o objetivo geral de garantir, em cinco anos, pelo menos oito populações viáveis de sauins, reduzindo sua taxa de declínio populacional e assegurando áreas protegidas para a espécie. As ações do plano deverão ser concluídas em dezembro de 2016, com monitorias anuais do processo de implementação.

Leandro explica ainda que durante a reunião, os pesquisadores, biólogos e representantes das instituições envolvidas, farão uma análise sobre os dois anos e meio de plano executado, analisando se as ações estão gerando resultados e se estes levarão ao alcance dos objetivos específicos estabelecidos no plano, com base em suas metas e indicadores. “Temos quase três anos de trabalho pela frente com este plano, e vamos analisar o que está dando certo e o que não está. A partir daí vamos sugerir algumas adaptações ou alterações para que possamos conseguir sucesso no trabalho”, destacou.

Ainda de acordo com o coordenador do CPB, o próximo passo para ajudar a retirar a espécie das listas de extinção é a reprodução em cativeiro.

“O sauim-de-coleira é um dos primatas mais ameaçados de extinção nas Américas e um dos mamíferos em maior risco em todo o bioma amazônico, constando na Lista Oficial da Fauna Brasileira Ameaçada de Extinção (Instrução Normativa MMA nº 03, de 27 de maio de 2003) e no Livro Vermelho da Fauna Ameaçada de Extinção, onde está categorizado como ‘Criticamente em Perigo’. Por conta disso é que temos um plano de reprodução do sauim em cativeiro sendo elaborado pelas instituições que participam do PAN”, disse.

Esforços

Historicamente, muitos esforços foram somados em prol da conservação da espécie. E o sauim-de-coleira tem sido alvo de um Grupo de Trabalho específico e posteriormente contemplado no Comitê Internacional para os Primatas Amazônicos, ambos do Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama).

Resgate em área urbanaNo dia 13 de julho, um sauim-de-coleira foi resgatado em uma loja na rua Princesa Diana, da comunidade Bela Vista, no bairro Puraquequara, Zona Leste. O animal vivia amarrado ao pé de uma mesa. Ele foi levado para o refúgio da Vida Silvestre Sauim-Castanheiras, unidade de conservação da Secretaria Municipal de Meio Ambiente e Sustentabilidade (Semmas).

No dia 30 de julho, um grupo de seis sauins-de-coleiras, que viviam no bairro Nova Cidade, Zona Norte, mudou-se drasticamente de um imensa mata para uma área reduzida a um pequeno fragmento ao lado da casa da técnica em eletrônica Suelen Fonseca, 40, moradora da rua 18-A , quadra 1, do Nova Cidade. Os animais viviam assustados e pouco animados para sair das copas das árvores que ainda existiam pela área, por causa das máquinas que trabalhavam para a construção da avenida das Flores.



Mais de Acritica.com

Sobre Portal A Crítica

No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.