Segunda-feira, 17 de Junho de 2019
Reintegração Iranduba

Invasão localizada na AM-070 é isolada pela polícia

Trabalho de isolamento da área para cumprir decisão da justiça federal começou às 5h30 da manhã. Cinco barreiras foram montadas ao longo da rodovia a partir do KM-04. A polícia ficará no local por tempo indeterminado



1.jpg Clima é de espera na área invadida
23/09/2013 às 12:16

Cumprindo liminar expedida, na última terça-feira (17), pelo Juiz Federal substituto Érico Rodrigo Freitas Pinheiro, cerca de 400 homens entre policiais federais, civis e militares começaram na manhã desta segunda-feira (23) o trabalho para impedir a entrada de pessoas e veículos na área invadida na rodovia Manoel Urbano ( AM-070), no município de Iranduba.

A liminar possibilita que as pessoas que estão dentro da invasão saiam, mas as de fora não podem entrar. Os indígenas que estão na invasão tentam impedir que as pessoas saiam.

Durante a manhã desta segunda, aproximadamente 150 pessoas que pretendiam entrar na invasão foram impedidas. Elas se revoltaram e chegaram a gritar palavras de ordem.

Segundo a liminar a idéia de não deixar as pessoas entrarem é impedir que alimentos e água cheguem lá dentro.

Cinco barreiras foram montadas ao longo da rodovia a partir do Km 4  até o Km 6. Onde é feita a vistoria em veículos que circulam pela estrada. Um posto de comando da ação foi montado na escola Procópio Maranhão, localizada no distrito do Cacau Pirêra.

De acordo com o major Marco Santiago, Comandante da 8ª Companhia Independente do Distrito do Iranduba, a polícia ficará no local por tempo indeterminado, até que haja outra liminar. 

A ação teve início por volta das 5h30 da manhã. Os policiais e representantes de órgãos como o Ipaam, Batalhão de Trânsito, Batalhão ambiental, Força Tática,Direitos Humanos entre outros, estão no local.

Leia mais na edição impressa do jornal A Crítica desta terça-feira (24)


Mais de Acritica.com

Sobre Portal A Crítica

No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.