Segunda-feira, 20 de Janeiro de 2020
INCENTIVO À LEITURA

Ipaam realiza atividades educativas sobre meio ambiente em Manacapuru

Objetivo da ação é passar informação ambiental através do incentivo à leitura para a comunidade estudantil e sociedade. Iniciativa vai até quinta-feira (8) no município



oficinas.jpg Foto: Divulgação
05/03/2018 às 19:40

O Instituto de Proteção Ambiental do Amazonas (Ipaam) realiza até quinta-feira (8), nas Escolas das comunidades rurais do Lago do Calado, Palestina e São José, atividades educativas, palestras e oficinas no município de Manacapuru (distante 60 quilômetros de Manaus).

De acordo com a técnica da Geam, Vandete Sousa, o objetivo da ação é passar informação ambiental através do incentivo à leitura para a comunidade estudantil e sociedade civil organizada, por meio da Biblioteca Móvel Juscelino Batista. “Quando chegamos à área rural, percebemos que um livro é a grande novidade para os moradores. Eles demonstram a sede de ler e ‘devorar’ um livro” afirmou.

A ação educacional também será realizada na Escola Municipal Ernestina Lima Pereira, localizada no quilômetro 72 da rodovia Manuel Urbano. Nas oficinas serão abordados os temas de sensibilização ambiental relacionados à campanha “Diga não ao fogo”, para conscientizar os alunos sobre desmatamento, resíduos sólidos, uso racional da água, pesca legal e redução dos focos de queimadas.

Estrutura

O trabalho acontece dentro da Unidade Educativa do Ipaam, um micro-ônibus transformado em espaço para leitura e consulta bibliográfica, que contém cerca de 600 exemplares de livros sobre meio ambiente e temas ligados à Amazônia. Além dos livros, a unidade é estruturada com recursos audiovisuais para apoio às palestras e oficinas educativas.

O Ipaam estará realizando essas atividades em parceria com da Prefeitura de Manacapuru, por meio das secretarias de Meio Ambiente e de Educação daquela cidade.




Mais de Acritica.com

20 Jan
trans_8C3DB8BB-BCF9-43E8-B068-3BED79D3DBF5.JPG

Mutirão retifica nomes e assegura identidade de travestis e transsexuais

20/01/2020 às 20:27

Como o procedimento feito diretamente no cartório não é tão simples (a lista de documentos exigidos é extensa) e nem sempre é barato (custa em média entre R$350 a R$ 400), a ação visa não somente facilitar a vida das pessoas transexuais que desejam alterar o nome e gênero de registro em sua documentação de nascimento, como também vai acompanhar e custear a certidão de tabelionato de protestos


Sobre Portal A Crítica

No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.