Publicidade
Amazônia
educar para conservar

Junho é mês do meio ambiente em todo o Estado do Amazonas

Em vez de uma semana, o mês todo será dedicado a ações de conscientização e atividades de educação ambiental 05/06/2016 às 16:28 - Atualizado em 05/06/2016 às 16:29
Show 1091011
A 2ª edição da Feira Urbana de Alternativas é um dos destaques deste domingo (Aguilar Abecassis)
Luana Carvalho Manaus (AM)

“Conservar o meio ambiente é cuidar da vida”. Este é o tema do Dia Mundial do Meio Ambiente, comemorado neste domingo. As atividades em alusão à data iniciaram no início do mês e se estendem até o dia 30, com uma série de ações de sensibilização ao público na capital e no interior do Estado. Ao contrário dos anos anteriores, quando a programação se estendia só por uma semana, este ano o Amazonas dedicará um mês inteiro às discussões sobre o tema.       

Neste domingo, acontece a segunda edição da Feira Urbana de Alternativas (FUÁ), que desta vez também promoverá  um debate socioambiental por meio do Movimento Ficha Verde. A intenção é criar um documento de cobranças aos futuros candidatos a prefeito de Manaus. A programação da FUÁ também inclui exposições e mesas redondas com fotojornalistas que debaterão sobre comunicação e meio ambiente na Amazônia, além de exibições audiovisuais, feira de alimentos livres de agrotóxicos e artesanatos produzidos com materiais recicláveis. 

Abertura oficial

Na segunda-feira, a Secretaria de Estado do Meio Ambien te (Sema) abrirá a programação da Semana oficialmente, com solenidade no auditório Belarmino Lins, na Assembleia Legislativa do Amazonas (ALE-AM). Segundo a pasta, durante o evento serão assinados “atos administrativos importantes para a agenda ambiental”, tais como termos de cooperação, a Lei de Resíduos Sólidos, e a aguardada mensagem do governador José Melo (Pros) sobre a Lei de Gestão de Florestas Estaduais. 

Além disso, no mesmo dia duas  campanhas de sensibilização ambiental serão lançadas. A primeira, intitulada “Paca, Tatu, Cutia Não, Não Mesmo”, tem o intuito de coibir o consumo de carne de caça no Estado. A outra campanha, “Você também é Responsável”, é contra as queimadas, reforçando  o trabalho  para se antecipar ao período de calor, quando ocorrem focos de queimadas. A campanha também ptetende sensibilizar a população a abolir o uso do fogo em vegetação e em lixo.   

A polêmica Lei de Aquicultura (79/2016), que libera o cultivo de peixes exóticos nos rios do Amazonas também será discutida. O secretário de meio ambiente Ademir Stroski já adiantou que o texto será alterado nos próximos dias, depois de muita repercussão negativa. 

‘No interior’

As atividades também se estendem para as unidades de conservação (UCs) e reservas de desenvolvimento sustentáveis (RDSs) do Estado. Segunda-feira, na RDS do Cujubim, no Município de Jutaí (AM), acontece uma gincana ecológica e uma atividade de avaliação do manejo do pirarucu. Em Novo Aripuanã, na RDS Juma, os agentes ambientais mirins farão ações de conscientização e palestras sobre as unidades de conservação  para os comunitários. 

‘Inaugurações’

Um dos destaques da programação é a inauguração da base do Batalhão de Incêndio Florestal e Meio Ambiente (BIFMA) do Corpo de Bombeiros Militar do Amazonas (CBMAM), dentro do Parque Estadual Sumaúma (Parest), no bairro Cidade Nova, Zona Norte. O evento será no dia 10 de junho. 
O Centro Multifuncional de Parintins – Casa do Produtor, em Parintins (distante 369 quilômetros), será inaugurado no dia 30. Segundo a Sema,  o Centro aproximará da população dos municípios do Baixo Amazonas o atendimento feito pelos órgãos estaduais responsáveis pela execução da política ambiental e fundiária do Estado.

Publicidade
Publicidade