Terça-feira, 28 de Janeiro de 2020
Amazônia

Mais de 24 mil quelônios são soltos em municípios do Amazonas

Filhotes de tartarugas de quatro espécies foram soltos no município de São Sebastião do Uatumã, Itapiranga e Presidente Figueiredo. Ação é feita para compensar degradação ao meio ambiente devido a usina hidrelétrica de Balbina



1.jpg Foram 24 mil quelônios de quatro espécies diferentes soltos em São Sebastião do Uatumã
26/02/2013 às 09:56

Mais de 24 mil quelônios ganharam a liberdade neste domingo (24) em uma área que abrange 12 comunidades localizadas na Reserva de Desenvolvimento Sustentável (RDS) do Uatumã, envolvendo os municípios de São Sebastião do Uatumã, Itapiranga e Presidente Figueiredo.

Após passarem cerca de seis meses em berçários sob a supervisão dos membros do Centro de Preservação e Pesquisa de Quelônios Aquáticos (CPPQA), os 24.444 filhotes de tartaruga da Amazônia, tracajá, iaçá e irapuca/capirã foram soltos na Comunidade de Nossa Senhora do Livramento, no rio Uatumã e os municípios de Itapiranga e Presidente Figueiredo



A soltura de responsabilidade da Amazonas Energia é realizada desde 1998 para compensar os danos causados ao meio ambiente com a implantação da usina hidrelétrica de Balbina. É a 15ª vez que os quelônios foram soltos, por meio do Projeto Quelônios do Uatumã.


“No momento da implantação da usina hidrelétrica de Balbina houve um enchimento dos reservatórios e isso de alguma maneira afetou a população de quelônios que existia no rio Uatumã. Como compensação desenvolvemos o projeto de pesquisa e preservação, onde fazemos este trabalho com as comunidades. São mais de 20 comunidades envolvidas neste trabalho”, explicou o gerente de meio ambiente e sustentabilidade da Amazonas Energia, Tiago Flores.

Sob responsabilidade dos supervisores do CPPQA, todos os quelônios foram observados durante meses até a soltura, isso para evitar qualquer forma predatória e garantir que os bichos de casco se reproduzam.

“Nossa missão é proteger os quelônios dos predadores, principalmente o homem, porque os outros são naturais e não tem como evitar. Também trabalho com a conscientização da comunidade do Livramento de São Sebastião do Uatumã”, disse o agente de praia e responsável pelos quelônios, Adalberto Almeida, de 55 anos, que há 10 anos, ganha um salário mínimo para realizar os trabalhos a qual se diz um apaixonado.

“São quatro meses de luta e sempre fico monitorando as praias até tirar todos e levar para os berçários. Não podemos deixar que isso acabe, nossas famílias precisam desse trabalho. O que faço é uma coisa apaixonante”, declarou Adalberto.

Capacitação dos ribeirinhos

Para que haja uma conscientização dos ribeirinhos, 18 comunidades são atingidas com os trabalhos e cerca de 30 a 60 pessoas são capacitadas com o Curso de Conservação de Quelônios e Proteção de Praias, que visa orientar os trabalhos com os quelônios e conscientizar os próprios ribeirinhos quanto à caça predatória.

“Todos os anos, em junho e agosto, realizamos o curso de agente de praia para que os ribeirinhos manuseiem os quelônios, é a parte técnica de conservação da tartaruga até a soltura. Este ano foi o maior número de filhotes soltos, pois a meta é aumentar a população que foi reduzida com a caça predatória e venda. Até hoje estes animais são bastante consumidos”, revela o coordenador do projeto Quelônios do Uatumã, Paulo Henrique.


Com a capacitação dos ribeirinhos, a presidente da Comunidade de São Sebastião do Uatumã, Iracicleide Oliveira, comemora o trabalho desenvolvido e conscientização da comunidade com a preservação dos quelônios.

“Cada vez nossa comunidade se desenvolve mais e nosso objetivo é que cresça mais. Queremos mostrar para outras comunidades sobre a conscientização dos trabalhos com os quelônios e este trabalho é feito de coração”, afirmou.

Para que a usina de Balbina funcione regularmente, a Amazonas Energia têm que cumprir regras postas pelo Instituto de Proteção Ambiental da Amazônia (IPAAM), para isso todos os anos são realizados a soltura dos quelônios.






Mais de Acritica.com

Sobre Portal A Crítica

No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.