Publicidade
Amazônia
monitoramento de chuvas

MCTI e TIM assinam parcerias para monitoramento de chuvas

O acordo conta também com parceria com o Planetary Skin Institute (PSI) para aproveitar os dados dos links de rádio da TIM 29/08/2013 às 11:20
Show 1
Ocorrências de chuvas vão ser monitoradas por meio de parcerias
acritica.com ---

O Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovação (MCTI) e a operadora de telefonia TIM Brasil assinaram nessa quarta-feira (28) termo de parceria que prevê a instalação de plataformas de coleta de dados pluviométricos em Estações Rádio Base (ERB) localizadas nas proximidades de áreas de risco de desastres naturais. Numa primeira fase, a expectativa é instalar pluviômetros automáticos em cerca de 200 antenas da TIM. Algumas delas já foram aprovadas para a instalação do equipamento, nos estados do Ceará, Pernambuco, Minas Gerais, Rio de Janeiro e São Paulo.

Nesta parceria, a instalação e a manutenção dos equipamentos serão de responsabilidade de técnicos do Cemaden, enquanto a TIM oferece, além do local para a instalação do pluviômetro, os chips para a transmissão dos dados.  “Com os dados, será possível registrar, a cada cinco minutos, a quantidade de chuva sobre as áreas de risco de deslizamentos e de inundações bruscas, a fim de oferecer mais segurança às comunidades que vivem nessas áreas”, afirma o Secretário de Políticas e Programas de Pesquisa e Desenvolvimento do MCTI, Carlos Nobre.

Atualmente, o governo federal, por meio do Centro Nacional de Monitoramento e Alertas de Desastres Naturais (Cemaden) do MCTI, monitora mais de 340 municípios, enviando alertas de risco de deslizamento e inundação. A meta do governo é instalar um total de 2.800 pluviômetros automáticos em todo o País, além de ampliar para 821 o número de municípios monitorados, até o final de 2014.

Para o presidente da TIM Brasil, Rodrigo Abreu, este tipo de iniciativa é um marco para TIM e para o setor. “A telefonia móvel e sua infraestrutura podem contribuir muito para a melhoria da vida das pessoas e para o desenvolvimento do país. Continuaremos a investir em ações como estas”, afirmou o executivo.


Observação virtual

Outra parceria a ser firmada na cerimônia, com a presença do ministro Marco Antonio Raupp e do presidente da TIM, Rodrigo Abreu, é um projeto de Pesquisa, Desenvolvimento e Inovação inédito na América Latina que será realizado em parceria com a o Planetary Skin Institute (PSI) e com instituições líderes em P&D, parceiras do MCTI e da TIM. O PSI é uma organização global, independente, de pesquisa e desenvolvimento sem fins lucrativos que visa aprimorar o desenvolvimento de plataformas nacionais para a gestão proativa de riscos de desastres naturais e de gestão sustentável de recursos naturais.

Nesta parceria, a TIM irá liberar para o PSI e para o CEMADEN/MCTI os dados dos links de rádio da operadora para o desenvolvimento de uma capacidade inovadora de observação pluviométrica virtual em todo o país, sem a necessidade de uma cobertura alta de estações meteorológicas físicas. Com as informações coletadas pela rede móvel de telefonia, será possível criar mapas pluviométricos em alta resolução, em tempo real.

“Nossa expectativa é aproveitar os dados dos links de micro-ondas da rede celular da TIM, neste primeiro ano de parceria de pesquisa e desenvolvimento, para criar e validar as aplicações inovadoras de uma Estação Meteorológica Virtual com cobertura nacional, priorizando as áreas com alto risco de desastres naturais”, explica Juan Carlos Castilla-Rubio, presidente do Planetary Skin Institute (PSI). De acordo com o executivo, a expectativa é que o acordo sirva de exemplo de melhores práticas internacionais e seja replicado no tempo para outros países da América Latina, de África e do Sudeste Asiático.

Publicidade
Publicidade