Segunda-feira, 27 de Janeiro de 2020
AMAZÔNIA

Ministério do Meio Ambiente anuncia criação de Secretaria da Amazônia em Manaus

Em entrevista coletiva, o governador do Amazonas, Wilson Lima, antecipou que o órgão federal irá funcionar no mesmo local da Secretaria de Estado de Meio Ambiente (Sema)



Ricardo_Salles_AgBr_11FBA768-074C-4D50-BC66-74CD236278F9.jpg Foto: Arquivo/Agência Brasil
09/01/2020 às 18:49

O Ministério do Meio Ambiente (MMA) anunciou oficialmente nesta quinta-feira (9) a criação da Secretaria da Amazônia, com sede em Manaus, que terá atribuições em áreas como bioeconomia, combate ao desmatamento ilegal, regularização fundiária, pagamento por serviços ambientais, entre outros.

Pelas redes sociais, o ministro da pastas ambiental, Ricardo Salles, comentou da expectativa para a criação da nova secretaria.



A ideia do governo federal é transferir parte dos funcionários do ministério para a capital amazonense, além da contratação de pessoal local. Ainda não há um prazo para abertura dessa secretaria na capital do Amazonas.

Em entrevista coletiva, o governador do Amazonas, Wilson Lima, antecipou que o órgão federal irá funcionar no mesmo local da Secretaria de Estado de Meio Ambiente (Sema). Segundo ele, a proposta já havia sido discutida durante as reuniões da Conferência do Clima das Nações Unidas, a COP 25, realizada em Madri, em novembro do ano passado.

‘Coração da Amazônia’

Em nota, o MMA informou que a criação da Secretaria da Amazônia "é um esforço para materializar a presença" do ministério na região. "A ideia é implementar uma representação permanente em Manaus, no coração da Amazônia, com foco nos principais temas da pasta, como a agenda de qualidade urbana, e também o Plano Nacional de Combate ao Desmatamento Ilegal, que tem cinco eixos de atuação: regularização fundiária, zoneamento econômico-ecológico, pagamento por serviços ambientais, bioeconomia e controle e fiscalização".

A pasta também destacou a necessidade de reconhecer a floresta como uma atividade econômica, que precisa gerar desenvolvimento sustentável e inclusão. "Entendemos que, para haver preservação, é necessário que haja reconhecimento da floresta como uma atividade econômica que gere desenvolvimento sustentável e inclusão da população. Afinal, estamos falando de 20 milhões de habitantes que vivem na região mais rica em biodiversidade, mas com o pior Índice de Desenvolvimento Humano (IDH) do país", acrescentou.

O secretário estadual de meio ambiente Eduardo Taveira destaca o fato de que a iniciativa federal “tem uma conexão não só com o Amazonas, mas com a Amazônia toda”. “Isso é o mais importante: Manaus ser vista como a capital da Amazônia e desempenhar esse papel coordenando e articulando com outros estados. É um papel também muito relevante da agenda aqui no Amazonas”, ressalta.

Para ele, a Secretaria de Estado de Meio Ambiente (Sema) e a futura pasta do Governo Federal poderão vir a atuar de forma conjunta. “Acreditamos que o trabalho com a Secretaria vai ser integrado, uma vez que essas pautas já fazem parte do portfólio de ação da Secretaria”, conclui.

News portal1 841523c7 f273 4620 9850 2a115840b1c3
Jornalismo com credibilidade

Mais de Acritica.com

Sobre Portal A Crítica

No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.