Sexta-feira, 03 de Abril de 2020
FLORESTA DEVASTADA

Níveis do desmatamento na Amazônia sobem pelo quinto mês seguido

Dados do Inpe indicam crescimento de 93% na destruição florestal em comparação com 2018. Cerca de 7,5 mil km quadrados já foram desmatados na floresta



show_queimadas_9FF5FE5E-6CA1-452A-9B45-EFFBA0E8823D.JPG Foto: Arquivo/Ac
11/10/2019 às 20:46

O desmatamento da Amazônia saltou, pelo quinto mês consecutivo, em setembro em comparação ao ano passado, com a destruição florestal subindo 93% nos primeiros nove meses do ano na comparação com os nove primeiros meses de 2018, de acordo com dados preliminares do Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais publicados ontem.

A destruição da maior floresta tropical do mundo totalizou 7.854 quilômetros quadrados entre janeiro e setembro, de acordo com o Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (Inpe). Isso é 10 vezes a área da cidade de Nova York.



Somente em setembro, os dados do Inpe mostraram que o desmatamento aumentou 96% em relação ao ano anterior, uma redução em relação aos mais de 200% de aumento anual registrados em julho e agosto. Em termos de área, o mês de setembro representou 1.447 quilômetros quadrados de floresta desmatada, abaixo do pico de 2.255 quilômetros quadrados em julho.

Culpado

Pesquisadores e ambientalistas culpam o presidente Jair Bolsonaro por encorajar os desmatadores ao pedir que a Amazônia seja desenvolvida e ao enfraquecer o Ibama.

“O desmatamento continua num ritmo que é o dobro do que vinha sendo nos anos anteriores.

Então acho que isso tem a ver com as mensagens que continuam sendo trocadas pelo Executivo”, disse Tasso Azevedo, coordenador da iniciativa de mapeamento do desmatamento MapBiomas.

News portal1 841523c7 f273 4620 9850 2a115840b1c3
Jornalismo com credibilidade

Mais de Acritica.com

Sobre Portal A Crítica

No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.