Publicidade
Amazônia
resultados em 40 dias

Obras de recuperação no 'meião' da BR 319 recomeçam na segunda-feira (11)

Licenciamento foi liberado pelo Ibama no dia 4 deste mês, depois que a manutenção no trecho foi paralisada, no ano passado, após indícios de irregularidades e danos ambientais na obra 07/04/2016 às 21:31 - Atualizado em 07/04/2016 às 21:32
Show img0017352426
(Márcio Silva)
Luana Carvalho Manaus (AM)

Os serviços de manutenção dos 405 quilômetros da BR 319, conhecido como trecho do "meião", recomeçam a partir da próxima segunda-feira (11), de acordo com o superintende regional do Departamento Nacional de Transportes (DNIT), Fábio Galvão.

O licenciamento foi liberado  pelo Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama) no dia 4 deste mês, depois que a manutenção no trecho foi paralisada, no ano passado, após indícios de irregularidades e  danos ambientais na obra.

"Muitas pessoas confundiram este licenciamento de manutenção com o de execução de obras. Mas são coisas diferentes. Temos até o fim do ano para fazer a reforma da rodovia, porém, a obra de pavimentação depende de outro licenciamento, que poderá ser emitido depois do nosso EIA-RIMA (estudo de impacto ambiental), que está em elaboração", explicou.

Na próxima semana os trabalhos vão começar com a reforma das pontes de madeira do trecho que liga o quilômetro 250 em Humaitá (AM) ao 655, em Porto Velho. O "meião" é cercado por áreas de conservação ambiental.

"As manutenções serão contínuas até o fim do licenciamento. Mas 120 dias antes de acabar a gente pode entrar com um pedido de novo licenciamento", comentou Fábio.

Os serviços que serão executados na via são de retirada de atoleiros, reforma de pontes de madeira, substituição de bueiros existentes, limpeza lateral e execução de revestimento primário na pista de rolamento. O valor estimado para as manutenções até o fim do ano é de aproximadamente R$ 50 milhões.

"Dentro de 30 ou 40 dias, quando a estação chuvosa passar, já poderemos de de fato um resultado. Dai então o motorista pode sair de manhã de Manaus e chegar a tarde em Porto Velho", finalizou Galvão.

Publicidade
Publicidade