Publicidade
Amazônia
Amazônia

Parintins realiza primeiro casamento coletivo indígena Sateré-Maué

A leitura oficial do enlace matrimonial foi feita pelo juiz Áldrin na língua tupi-guarani e depois traduzida para o português 25/08/2013 às 21:24
Show 1
Parintins realiza primeiro casamento coletivo indígena Sateré-Maué
acritica.com Manaus

O primeiro casamento coletivo indígena do município de Parintins aconteceu este fim de semana. A prefeitura Municipal em uma ação com o Poder Judiciário realizou cerimônia civil de sete casais de várias comunidades indígenas neste sábado (24), na comunidade Nova Alegria, como parte do segundo dia de atividades da primeira “Ação Cidadã Itinerante” realizada na Área Indígena Sateré-Maué do Rio Uaicurapá.

A solenidade foi presidida pelo juiz de direito Áldrin Henrique Rodrigues e contou com a participação do prefeito Alexandre da Carbrás, do presidente da Câmara Municipal Rildo Maia, de convidados e populares.

A leitura oficial do enlace matrimonial foi feita pelo juiz Áldrin na língua tupi-guarani e depois traduzida para o português. “No dia em que eu sair de Parintins vou olhar para trás e vou lembrar com muito orgulho esse momento. O obrigado a todos por essa oportunidade”, disse o juiz emocionado.

Um dos casais que estava junto há 26 anos e não havia realizado o casamento civil foi dona Clarice da Paz e Leornardo Miquiles. Eles trocaram as alianças depois de um longo beijo. “Estou muito feliz e agradeço ao prefeito Alexandre da Carbrás por ter lembrado do povo indígena”, agradeceu dona Clarice. Leonardo ressaltou que mais de dez anos sua comunidade estava sem atenção da administração municipal. “Agradeço o prefeito que olhou para o lado dos índios, porque os outros que passaram nunca deram importância para nós”, disse Miquiles.

A festa encerrou com a troca de alianças, o tradicional beijo dos noivos e o corte do bolo que foi servido para os presentes.


Publicidade
Publicidade