Publicidade
Amazônia
Amazônia

Pauiní é a 10ª cidade do AM a decretar situação de emergência por conta da cheia este ano

Associação Amazonense dos Municípios (AAM) oferece orientação aos gestores para que os municípios tenham acesso aos recursos do Governo Federal 08/03/2015 às 19:43
Show 1
Ao todo, o Governo do Estado já enviou 71 toneladas de alimentos não perecíveis e kits de mantimentos
ACRITICA.COM Manaus (AM)

Nesta quinta-feira (5), a cidade de Pauiní (distante 926 quilômetros de Manaus) declarou situação de emergência por causa da cheia dos rios, aumentando para dez o número de municípios amazonenses afetados pela subida das águas. A informação é da Associação Amazonense dos Municípios (AAM).

De acordo com a AAM, todos os municípios amazonenses propensos aos problemas relacionados à cheia estão recebendo orientações técnicas de como solicitar apoio do Governo Federal no atendimento às vítimas das enchentes, segundo informações do secretário-geral da AAM e prefeito de Juruá, Tabira Ferreira.

Atualmente, dos dez municípios que já declararam situação de emergência no Amazonas, somente oito já têm o reconhecimento federal desta situação e estão esperando apenas o repasse de verba para que possam implantar ações de atendimento emergencial. Estão em situação de emergência os seguintes municípios: Boca do Acre, Canutama, Carauari, Eirunepé, Envira, Guajará, Ipixuna, Itamarati e Tapaúa.

“Para que tenham acesso aos recursos federais, os municípios precisam responder um protocolo técnico e com muitas informações detalhadas. Alguns gestores ainda têm dúvidas em relação a esse procedimento e a AAM presta todas as orientações técnicas para facilitar esse procedimento”, afirmou Tabira.

Ainda de acordo com o secretário-geral, a AAM está acompanhando de perto a situação de cada uma dessas cidades, com a finalidade de dar orientações de como os gestores podem buscar recursos federais. “Os técnicos da AAM estão empenhados na orientação À Defesa Civil de cada uma dessas cidades de como devem fazer o decreto de “situação de emergência”, explicou Tabira.

Além dessas cidades, estão em estado de alerta os municípios: Benjamim Constant, São Paulo de Olivença, Santo Antônio do Iça, Tabatinga, Tonantins, são Gabriel da Cachoeira e Humaitá.

Segundo os dados da Defesa Civil Estadual, mais de 9,3 mil famílias já foram afetadas pela cheia na região do Rio Juruá e mais de 1 mil famílias na região do Rio Purus. Ao todo, o Governo do Estado já enviou 71 toneladas de alimentos não perecíveis além de kits de medicamentos e de dormitório (com colchões, redes e mosquiteiros) às famílias atingidas.

Publicidade
Publicidade