Publicidade
Amazônia
Amazônia

Pequenos produtores aprendem no Inpa técnicas de manipulação e higienização de frutos

A oficina aconteceu no Laboratório de Nutrição do Inpa. O objetivo foi repassar conhecimentos básicos de manipulação e higienização para que os produtores possam multiplicá-los no campo 16/10/2014 às 18:55
Show 1
A oficina aconteceu no Laboratório de Nutrição do Inpa
acritica.com ---

Como parte da programação da Semana Nacional de Ciência e Tecnologia (SNCT), pequenos produtores rurais das comunidades do Cuieiras, Ariaú e Pagodão, situadas no Baixo Rio Negro, participaram na tarde desta quinta-feira (17), no Instituto Nacional de Pesquisas da Amazônia (Inpa/MCTI), da Oficina de Segurança Alimentar e Manipulação de Frutos.

A oficina aconteceu no Laboratório de Nutrição do Inpa e teve como objetivo repassar conhecimentos básicos de sanitização, que é a higienização e limpeza de frutos e hortaliças, a fim de que os produtores possam multiplicá-los no campo.  

A sanitização é uma medida caseira de higienização feita com o hipoclorito de sódio (água sanitária) e água. Os frutos e hortaliças ficam submersos em uma mistura com 8 ml de água sanitária para cada litro de água durante 15 minutos.  

 “Essa higienização básica dos alimentos é capaz de prolongar o tempo de vida útil dos produtos até por meses, desde que estejam bem higienizados”, explica a mestranda de Agricultura do Trópico Úmido do Inpa, Helenkássya Araújo, uma das instrutoras da oficina.

 Além da técnica de sanitização de alimentos, os produtores aprendem a fazer o branqueamento e a desidratação de frutos, como banana, tomate, carambola, mamão e cubiu. “Nossa intenção é chamar a atenção dos produtores para que eles possam explorar tudo do fruto, sem descartar a parte nutricional. Assim como aproveitamos tudo do boi, eles podem fazer com os frutos”, ressaltou Araújo.     

 A instrutora da oficina e, também, mestranda de Agricultura do Trópico Úmido do Inpa, Milena Guerreiro, repassou aos participantes algumas orientações de como armazenar os frutos. De acordo com ela, os frutos bem maduros quando guardados juntos com outros ainda verdes podem influenciar os que estão verdes. “O processo de sanitização dos frutos e a organização durante o armazenamento prolongará a vida útil dos frutos”, explicou.

 Os produtores também aprenderam como aproveitar as sementes do cubiu, que estão envoltas numa bolsa chamada placenta. Elas podem ser utilizadas para fazer suco, néctar e molhos. “O cubiu é como se fosse ouro em Manaus, porque esse fruto tem um grande potencial para comercialização de produtos doces e salgados, além de compotas”, explicou Guerreiro.  

 Para o presidente da Associação dos Produtores Orgânicos do Amazonas (Apoam), Raimundo Carvalho de Araújo, a oficina é importante para que os pequenos produtores aprendam a higienizar seus produtos e possam comercializá-los com um diferencial e com maior durabilidade.

 Parte desses agricultores participou durante a semana de outras atividades desenvolvidas pelo Inpa, como a feira de produtos orgânicos e regionais e a mesa-redonda "Diálogo de Saberes: Ciência e Sociedade com pesquisadores e produtores rurais”.

 *Com informações da assessoria de comunicação.

Publicidade
Publicidade